SEMPRE BRIOSA

Briosa... se jogasses no céu, morreria só para te ver jogar!

domingo, 30 de outubro de 2005

DERROTA EM PENAFIEL

Consumou-se mais uma derrota da Briosa, uma vez mais frente a um clube que luta para não descer. Depois do desaire caseiro infligido pela União de Leiria, voltámos a perder 3 pontos frente a uma equipa notoriamente inferior à nossa...mas que hoje não o foi.

Começo a ter receio - apesar de ainda haver muito para jogar - que todos estes pontos perdidos, sobretudo com Setúbal, Leiria e Penafiel, nos venham a fazer muita falta.

Nelo Vingada e os responsáveis do clube têm de proceder rapidamente a uma profunda reflexão para se detectar objectivamente o que está mal - ou os motivos pelos quais em alguns momentos a equipa falha - e rectificar o que houver para rectificar, antes que seja tarde...

E se se confirmar a saída em Janeiro, de Zé Castro, a custo zero, então ainda pior.

PENAFIEL-ACADÉMICA (momento a momento)

No site MaisFutebol:

Desde já se nota o péssimo estado do relvado. Devido à muita chuva que tem caído, o relvado está muito molhado, pesado, escorregadio e cheio de poças de água. O que pode prejudicar em muito o espectáculo e introduzir novas características à partida.

(...)

Equipa de arbitragem liderada por Lucílio Baptista, de Setúbal.

PENAFIEL: Avelino; Pedro Moreira, Weligton, Sérgio Lomba e Kelly; Nilton, Jorginho e Orahovac; Cristóvão, Bibishkov e N'Doye.
Suplentes: Nuno Santos, Celso, Bonorad, Jacques, Bruno Amaro, Zé Rui e Roberto.

ACADÉMICA: Pedro Roma; Nuno Luís, Zé Castro, Hugo Alcântara e Lira; Pedro, Roberto Brum e Paulo Adriano; Filipe Teixeira; Luciano e Marcel.
Suplentes: Dani, Danilo, Ezequias, Nuno Piloto, Zada, Gelson e Joeano.


(...)

PENAFIEL, 0 - ACADÉMICA, 0
(ao intervalo)

Uma primeira parte agradável, com duas equipas de intenções atacantes a proporcionar várias ocaisões de golo e muita incerteza. Entrou melhor a Académica que beneficiou do nervosismo latente do Penafiel, mas acabou por terminar melhor a formação de Luís Castro que depois dos primeiros vinte minutos acalmou e tomou conta do jogo!


(...)

60' Substituição na Académica: saiu Pedro Silva, entrou Ezequías.

(...)

65' Livre de Marcel, muito forte e colocado, que Avelino defendeu com grande atenção.
71' Remate de Luciano que saiu ligeiramente ao lado.

(...)


76' (1-0, por Bruno Amaro). Na sequência de um cruzamento longo do lado direito de Roberto, Bruno Amaro aparece ao segundo poste a finalizar com o pé direito para golo!

(...)

79' Substituição na Académica: saiu Lira, entrou Joeano.
81' Substituição na Académica: saiu Filipe Teixeira, entrou Gelson.

(...)

Comentário: Uma vitória justa do Penafiel, que esta tarde foi claramente superior à Académica. A formação de Luís Castro ultrapassou o calvário que foi esta semana, uniu-se em torno de si própria e conquistou a primeira vitória da época, afastando para já a crise.

sábado, 29 de outubro de 2005

PENAFIEL-ACADÉMICA

Lista de convocados

Guarda-redes:
Pedro Roma e Dani;

Defesas:
Hugo Alcântara, Nuno Luís, Danilo, Lira, Zé Castro, Pedro e Ezequias;

Médios:
Nuno Piloto, Paulo Adriano, Roberto Brum, Filipe Teixeira e Zada;

Avançados:
Gelson, Joeano, Luciano e Marcel.

sexta-feira, 28 de outubro de 2005

INCIDENTE?

No fórum do site oficial da Briosa.

Mensagem de José Viterbo (ex-treinador das «Camadas Jovens» e da Equipa B da AAC 2005

Pela primeira vez entro num site da nossa briosa, e provavelmente pela última também. Impensável, inacreditável, só ao alcance dum clube sui generis como o nosso!
Saí do estádio a pensar se seria ficção ou não, o que eu e outros tantos viram em pleno «cidade de coimbra» quando(e após uma atitude de verdadeiro fair-play do nosso central Zé Castro), um dos tantos Alcantaras que compõem o nosso plantel, resolveu pura e simplesmente insultá-lo, ameaçá-lo e por pouco quase agredi-lo.
Não fosse o bom senso do nosso capitão de equipa ( o próprio Zé Castro)e teriamos uma verdadeira cena de pugilato semelhante àquela que aconteceu em inglaterra, na equipa do Newcastle.
Talvez seja bom que o "doutor" Hugo Alcântara reflicta e perceba que não está num clube qualquer e que a seu lado joga um senhor com 15 anos de Académica.
Um senhor que desportivamente e socialmente lhe dá verdadeiras lições de de fair- play e acima de tudo de classe individual e talento, no fundo:de futebol!
Espero não voltar a ter que regressar a este site ou a qualquer outro para falar sobre este assunto e que este, a bem da Académica, possa ser tratado convenientemente por quem manda e decide.
Até sempre,

José Viterbo.

quarta-feira, 26 de outubro de 2005

VITÓRIA ARRANCADA A FERROS

Taça de Portugal: Académica, 3 - Gil Vicente, 2 (após prolongamento)

Golos: Leandro Netto (46m e 90m); Joeano (92m), Hugo Alcântara (96m e 5m do prolongamento).


Que sofrimento...

Para além da vitória da garra, do querer, do não desistir, foi uma suada vitória da verdade desportiva sobre o anti-jogo.

Pelo facto dos gilistas a 15 minutos do final dos 90 terem começado a queimar tempo, simulando escandalosamente lesões, o árbitro Olegário Benquerença deu oito minutos de descontos, período que marcou o desfecho final.

O Gil Vicente mostrou eficácia e aproveitou muito bem a oportunidade que teve para marcar na abertura da segunda parte, verificando-se até aí um perfeito equilíbrio com ligeiro pendor para a Briosa.

Os de Barcelos conseguem chegar aos 2-0 em cima dos 90 minutos, e quando se pensa que têm a eliminatória na mão, Nelo Vingada coloca Hugo Alcântara como ponta-de-lança e vira o jogo. O defesa central faz a assistência para o primeiro da Académica, de Joeano, e empata já sobre o final do tempo de jogo.

No prolongamento, o central volta a marcar e resolveu para a Académica. Este torna-se um jogo épico, com uma grande lição de futebol para os comandados por Ulisses Morais, que provaram o seu próprio veneno.

A Briosa iniciou a partida com:

Dani, Pedro, Hugo Alcântara, Zé Castro, Ezequias, Roberto Brum, Fernando, Nuno Piloto, Paulo Adriano, Luciano e Marcel;

terça-feira, 25 de outubro de 2005

ROBERTO BRUM



Recomendo a visita ao site United Athletes, no qual se pode ler uma entrevista a Roberto Brum.

Agradeço a Thomas Kieller a informação por ele enviada.

segunda-feira, 24 de outubro de 2005

ZÉ CASTRO

Ainda sobre o meu comentário relativamente à derrota que ontem sofremos, texto que também publiquei no fórum do site oficial da nossa Briosa, o pai do atleta Zé Castro opinou - legitimamente - o seguinte:

ERROS POR PARTE DA DEFESA??!!!!!

este comentario é de quem vê a bola quadrada desculpe!!
Nao estou aqui a defender o meu filho, (eu dou a cara), mas...
1º - o unico ERRO foi a falha do Hugo no 3º Golo e que acontece aos melhores como é obvio
2º - O ze castro sacou dias bolas de golo feito ao adversario.
3º CULPE a equipa que não correu, nao ajudou...se é que quer culpar alguem.
EU FALO O QUE PENSO!!

Vale Castro


Em resposta escrevi:

DIREITO DE RESPOSTA

Caro Sr. Vale Castro:
1. Obviamente que não vejo a bola quadrada.
2. É sempre positivo aceitar-se a crítica, até porque a minha não é de forma alguma destrutiva.
3. Louvo a sua postura de defesa em relação à pessoa do seu filho. No seu lugar, sem qualquer dúvida que faria o mesmo, mas o meu ainda é pequenito, só tem 10 meses.
4. Não quero minimamente beliscar o profissionalismo e a dignidade do atleta Zé Castro, que tão bem defende as nossas cores. Aliás, considero-o indubitavelmente - já neste momento - um dos melhores defesas centrais portugueses, e acredito, sem qualquer favor, que poderá a médio prazo, ser simplesmente o MELHOR defesa central deste país.
Quanto ao jogo de ontem: toda a equipa esteve mal, até o nosso grande Pedro Roma! São dias. O importante é que não se repitam.

Com estima.


Futebol é isto mesmo: paixão, fervor e discussão de ideias.
Um abraço ao Zé Castro, grande atleta e que muito admiro.

SAUDADE

domingo, 23 de outubro de 2005

ASSIM NÃO!



ACADÉMICA - União de Leiria, 1-3

Assim não dá!

Depois da brilhante e incontestada vitória em Alvalade, como é possível perder em casa frente a um dos últimos classificados, e que ainda não tinha ganho fora?

Não se pode cometer tantos erros de principiante por parte da defesa, com Hugo Alcântara e Zé Castro a perderem sistematicamente lances para os atacantes adversários. Exige-se mais concentração por parte da linha defensiva.

Marcel inaugurou o marcador aos oito minutos numa bomba de fora da área. A equipa da cidade do Lis empatou ainda na primeira parte, aos 25 minutos, após um pontapé de canto.

A reviravolta ficou completa na segunda parte. Aos 77 minutos, Fábio Felício colocou os visitados em vantagem noutra bomba de longe. Ferreira fechou o marcador aos 80, novamente pelo ar.

Fica a lição de que humildade nunca é demais e que não é pelo facto de se vir de uma vitória no terreno de um candidato ao título (em crise, é certo), que um jogo está antecipadamente ganho. Só espero que estes 6 pontos perdidos em casa com equipas do "nosso" campeonato (Setúbal e Leiria) não nos venham a fazer falta.

Uma nota final de desagrado pela pouca assistência presente - cerca de seis mil espectadores - até porque o nosso belo estádio merece mais!

A Académica alinhou com:

Pedro Roma
Nuno Luís
Zé Castro
Hugo Alcântara
Lira
Nuno Piloto
Roberto Brum
Paulo Adriano
Luciano
Marcel
Filipe Teixeira

Jogaram ainda:

Zada, Fernando e Joeano.

sábado, 22 de outubro de 2005

CONVOCADOS

Guarda-redes:
Pedro Roma e Dani.

Defesas:
Nuno Luís, Danilo, Hugo Alcântara, José Castro, Ezequias, Pedro Silva e Lira.

Médios:
Nuno Piloto, Paulo Adriano, Roberto Brum, Filipe Teixeira, Zada, Fernando e Vítor Vinha.

Avançados:
Gelson, Joeano, Luciano e Marcel.

ACADÉMICA-UNIÃO DE LEIRIA

O desejo de Nelo Vingada:

“Quero determinação a defender bem, mas isso não significa jogar à defesa. Vamos atacar mais e não podemos ficar vulneráveis ou abrir espaços”

“Vencemos dois jogos seguidos, estamos mais confiantes e com um ‘capital’ a nosso favor, mas não saímos do mesmo lugar. Queremos olhar para cima e dar um passo importante na classificação, pelo que lutaremos, com organização e respeito, pela vitória.”

sexta-feira, 21 de outubro de 2005

NÃO HÁ DUAS...SEM TRÊS!

O professor Nelo Vingada ainda não conseguiu - desde que ocupa o banco da Académica - somar nove pontos consecutivos.

Na época passada, à 23.ª jornada, o empate frente ao Setúbal cortou uma sequência de duas vitórias, sobre o Nacional e o Gil Vicente; à 28.ª veio mais um empate, então perante o Belenenses, a contrariar uma série de duas vitórias, contra o Leiria e o Estoril.

Agora - após as claras vitórias frente ao Gil Vicente e ao Sporting - vamos seguramente dar um pontapé no enguiço!

quarta-feira, 19 de outubro de 2005

COBIÇADO


Começou a cobiça a um dos melhores treinadores portugueses, Nelo Vingada de seu nome, e nosso actual técnico.

Segundo notícias que circulam nos bastidores, parece haver um forte interesse por parte da sua "última vítima" - o Sporting - nos seus serviços, sobretudo depois da saída de José Peseiro.

Por mim, e apesar de saber que qualquer treinador ambiciona chegar a um dos 3 grandes, gostaria de ver Nelo Vingada ao leme da nossa equipa por muitos mais anos.

Vamos ver...

segunda-feira, 17 de outubro de 2005

O COSTUME!


Por tudo o que hoje tenho lido e ouvido, por parte dos ilustres comentadores desportivos deste país, parece que o Sporting perdeu o jogo de ontem...mas a Académica não o ganhou!

Um pouco mais de respeito pelos profissionais que suaram e que obtiveram uma vitória justíssima!

Triste país este onde só parece haver 3 clubes.

domingo, 16 de outubro de 2005

MARCEL


Temos ponta-de-lança!

Alguém viu um tal de Liedson esta noite?

NOTA 20!


Mais uma lição de táctica - tal como na época passada - verdadeiramente nota 20 por parte do professor Nelo Vingada.

A vitória é de todos, mas a sua quota-parte na mesma é enorme.

REDUZIDO À VULGARIDADE



Vitória indiscutível de uma grande equipa frente a um grande clube. Uma Briosa sólida, serena, objectiva e pragmática desperdiçou uma grande oportunidade para golear esta noite em Alvalade.

Uma defesa intransponível - grande dupla de centrais - um meio-campo trabalhador e um ataque inspirado e demolidor - Marcel em grande! - mereceram os 3 pontos.

Finalmente a qualidade desta equipa começa a render pontos...Parece que a malapata terminou.

O professor deu mais uma lição ao aluno, reduzindo a equipa de Peseiro à vulgaridade!

Quanto aos adeptos academistas presentes em Lisboa: poucos, mas bons!
Silenciaram um estádio inteiro.

Ficha do jogo:

Estádio: Alvalade XXI, em Lisboa

Árbitro: Paulo Paraty, do Porto

SPORTING

Ricardo; Sá Pinto, Beto, Polga e Tello; Custódio (Wender, 64); João Alves, João Moutinho e Douala; Deivid e Liedson (Silva, 36)

Treinador: José Peseiro

ACADÉMICA

Pedro Roma; Nuno Luís, José Castro, Hugo Alcântara e Lira (Ezequias, 80); Roberto Brum; Luciano, Nuno Piloto (Danilo, 86), Paulo Adriano e Filipe Teixeira (Pedro Silva, 67); Marcel

Treinador: Nelo Vingada

Golos: Marcel (29 m)

Cartões: amarelo para Lira (62 m), Hugo Alcântara (76 m), Marcel (87 m) e Pedro Silva (90 m)

sexta-feira, 14 de outubro de 2005

VITÓRIA NO PENSAMENTO



Palavra ao Professor Nelo Vingada:

"A vitória está no nosso pensamento, mas o empate já seria bom"

"Se pudesse, gostaria de defrontar Peseiro noutras circunstâncias: as melhores para os dois lados"

"Não haverá grandes mudanças, apenas o posicionamento dos jogadores em campo"

"Parar o Sporting com o colectivo da Académica e os nossos jogadores valerem por dois. Vamos ter que defender e atacar, quando nos deixarem".

quinta-feira, 13 de outubro de 2005

AMBIÇÃO, MUITA AMBIÇÃO!



O discurso saudavelmente ambicioso de Paulo Adriano, visando o jogo com o Sporting:

“É um jogo em que temos condições e a possibilidade de recuperar alguns pontos perdidos. Vamos a Alvalade buscar pontos”

“Depois, não digam que foi demérito do Sporting. Vamos fazer o nosso jogo, lutar, correr e trazer pontos com mérito.”

quarta-feira, 12 de outubro de 2005

PONTUAR

A ambição de Nuno Piloto, ao abordar o próximo jogo em Alvalade:

"O jogo é, para eles, mais importante. Vamos tirar partido dos tumultos que lá há. Iremos certamente jogar um bocado à volta desses factos. Nós estamos muito unidos e reforçámos os laços de amizade nos Açores. O objectivo é fazer algo de positivo, e isso passa por pontuar."

segunda-feira, 10 de outubro de 2005

TAÇA DE PORTUGAL

Resultado do sorteio hoje realizado: Académica-Gil Vicente

domingo, 9 de outubro de 2005

FAIAL

Em jogo de carácter particular, para celebrar os 75 anos da Associação Futebol da Horta, a Académica venceu ontem à tarde, no sintético do Estádio da Alagoa, na ilha açoriana do Faial, uma selecção daquele organismo.

Um golo a abrir, de Danilo (1´) e outro a fechar, de Filipe Teixeira (85´), garantiram a vitória.

Nelo Vingada fez alinhar os seguintes jogadores:

Dani; Pedro Silva, Danilo, Vítor Vinha e Lira; Zada, Roberto Brum e Filipe Teixeira; Luciano, Joeano e Sarmento.

Eduardo, Ezequias, , Gelson e Rui Miguel também jogaram.

sexta-feira, 7 de outubro de 2005

PROCESSO

A Direcção da Académica vai processar diversos jornalistas e órgãos de comunicação que difundiram notícias nos últimos dias sobre alegadas ligações do presidente Eduardo Simões a promotores de projectos imobiliários para garantir financiamentos para o clube.

Eis as afirmações de José Eduardo Simões:

«Jornalistas e jornais que insultaram e inventaram falsidades sobre o presidente e a Académica, bem como certos políticos vão ter que responder nos locais certos, nos tribunais, sobre aquilo que disseram. Uma mentira dita muitas vezes acaba por se tornar uma verdade e isso não admito»

Muito bem, acrescento eu!

quarta-feira, 5 de outubro de 2005

TAÇA PARA O UNIÃO

E a Taça Amizade foi para...o União de Coimbra!

Resultado final: União de Coimbra 3 – 1 Académica

A Briosa alinhou com:

Dani, Joeano, Danilo, Gelson, Filipe Teixeira, Vitor Vinha, Fernando, Sarmento, Ito, Pedro e Zada

Jogaram ainda: Eduardo, Lira, Luciano, Rui Miguel e Roberto Brum

TAÇA AMIZADE

Hoje há dérbi entre os rivais da cidade do Mondego: a nossa Académica e o União, agora na II Divisão,

Pelas 16h00, no Estádio Municipal Sérgio Conceição, em Taveiro, sob a designação de Taça Amizade.

terça-feira, 4 de outubro de 2005

UM BOM EXEMPLO

Nuno Piloto, a grande figura do último jogo, em discurso directo:

"Precisava de ter continuidade, de dois ou três jogos seguidos para elevar os níveis de confiança e conhecer melhor os colegas em situações de competição"

"O professor transmite-me confiança, põe-me à vontade, dá-me conselhos. Faltava alguém como ele, que não tivesse medo de apostar nos jovens"

"Felizmente tudo correu bem neste último jogo, contra o Gil Vicente, conseguimos uma vitória muito importante e realizámos uma boa exibição"

"Só temos cinco pontos, o próximo jogo é complicado, mas, se entrarmos concentrados e conscientes de que em alguns períodos teremos de sofrer, poderemos expressar o nosso futebol e ter uma palavra a dizer"

"Falta-me apenas a defesa do estágio para concluir a licenciatura em Bioquímica. Tenho orgulho em simbolizar um pouco da tradição da Académica, é também uma grande satisfação pessoal. Agora, a prioridade é o futebol, porém, se aparecer um projecto de investigação na minha área, talvez o aceite, desde que o possa conciliar com o futebol"

Mas que grande exemplo de maturidade, humildade, bom-senso e inteligência. Muito bem!

GENEROSIDADE

A Académica participou ontem na campanha que visa a entrega de equipamentos a jovens da Académica de Boa Entrada, associação de Kuanza do Sul, em Angola.

A distribuição do material, entre 9 e 16 deste mês, insere-se na comemoração dos 30 anos de independência de Angola. Bens e medicamentos estarão também à disposição da população.

Somos, sem qualquer dúvida, um clube diferente...para melhor!

segunda-feira, 3 de outubro de 2005

ACADÉMICA – GIL VICENTE, 2-0

Aí está a tão aguardada primeira vitória na Liga 2005/06 da Académica ao vencer em Coimbra o Gil Vicente, por 2-0.

Um triunfo sem dúvida de justiça pelo domínio avassalador na primeira parte.

Futebol de ataque desde o primeiro minuto, a partir para cima da área do Gil Vicente.

Uma declaração clara de intenções não só com um trio a apoiar o mais avançado Marcel - o qual esteve muito perdulário numa tarde verdadeiramente desinspirada - mas ainda com um dos médios mais recuados territorialmente a criar mais superioridade no último terço do terreno: Nuno Piloto, que realizou um grande jogo.

Assim que aconteceu o golo, aos 22 minutos, os minhotos tiveram como que o seu canto do cisne na primeira parte, passaram a ter de fazer algo mais para voltar a ter algum ponto que fosse na mão e, a partir daí mostraram que não tinham como contrariar a equipa de Nelo Vingada.

Pelo contrário, a Académica fez o 1-0 e continuou a carregar. A Académica entrou mais cautelosa no segundo tempo mas manteve sempre o controlo da partida.

Aquilo que a equipa de Barcelos não tinha conseguido fazer quando tudo estava igualado, fê-lo a Académica logo a seguir: adversário balanceado na frente, contra-ataque rapidíssimo e Joeano faz o 2-0, com uma boa assistência do lateral Nuno Luís, culminando assim numa vitória sem contestação.

A primeira de muitas vitórias...esperamos todos nós!

sábado, 1 de outubro de 2005

JOSÉ JÚLIO MARTINS COUCEIRO

O primeiro presidente do antigo Clube Académico de Coimbra, José Júlio Martins Couceiro, 77 anos, morreu ontem vítima de doença prolongada.

Natural de Angola e pai do treinador José Couceiro, o antigo dirigente residia em Coimbra e foi um lutador pela causa académica após o 25 de Abril de 1974.