SEMPRE BRIOSA

Briosa... se jogasses no céu, morreria só para te ver jogar!

segunda-feira, 28 de agosto de 2006

V.SETÚBAL, 1 - ACADÉMICA, 1



A Briosa estreou-se esta noite na primeira liga 2006/2007 com um empate a um golo em Setúbal.

Num relvado que mais se assemelhava a um batatal foi complicado, sobretudo para os nossos jogadores tecnicistas, explanar um bom futebol. Mas mesmo assim, a Briosa nunca deixou que o Vitória assumisse claramente o controlo da partida, sendo que foi um jogo muito equilibrado até ao final dos primeiros 45 minutos. Reconheço, no entanto, que os anfitriões estiveram mais perto de inaugurar o marcador.

Na etapa complementar, com a entrada de Gelson, passou a haver uma maior dinâmica atacante por parte da nossa equipa, já que o brasileiro assumiu uma grande mobilidade que baralhava a defesa vitoriana.

Apesar dessa melhoria na produção da Académica, foram os anfitriões os primeiros a marcar. Nandinho apontou o golo, na transformação de um livre directo, onde contou com a colaboração de um ressalto no corpo de um dos nossos jogadores.

Dez minutos mais tarde, Hélder Barbosa - para mim, o nosso melhor elemento esta noite - conseguiu alcançar a igualdade. O esquerdino recebeu um passe de Roberto Brum - outro dos melhores - e, à entrada da área, fuzilou Marco Tábuas.

A Académica somou o primeiro ponto da temporada, deu alguns sinais positivos mas é um facto que Manuel Machado ainda terá muito trabalho, pois persistem algumas lacunas e uma natural falta de entrosamento e ligação entre sectores. Não nos esqueçamos que a formação inicial apresentou oito caras novas do onze da temporada passada,

Uma palavra de reprovação para o trabalho do árbitro Paulo Pereira, quanto a mim demasiado caseiro e com uma dualidade de critérios na amostragem dos cartões, evidente na forma injusta como expulsou Litos.

Noite em grande para a falange de apoio da Briosa presente no Estádio do Bonfim, já que foi inexcedível no incentivo aos nossos jogadores.

Ficha do Jogo

Estádio: Estádio do Bonfim

Assistência: 3500 espectadores

Vitória de Setúbal: Marco Tábuas; Janício, Auri, Hugo e Nandinho (Adalto, 78); Binho, Sandro e Labarthe; Ademar (M’Bamba, 70), Varela e Lourenço (Amuneke, 66).

Suplentes: João Paulo, Bruno Ribeiro, Amuneke, Adalto, Mário Carlos, M’bamba e Veríssimo

Académica: Pedro Roma; Nuno Piloto, Litos, Medeiros e Lino; Roberto Brum, Alexandre e Pavlovic (Gelson, 46); Miguel Pedro (Nestor, 48), Hélder Barbosa e Estevez (Filipe Teixeira, 83).

Suplentes: Douglas, Kaká, Gelson, Filipe Teixeira, Vítor Vinha, Sonkaya e Nestor.

Golos: 1-0 Nandinho (47); 1-1 Hélder Barbosa (57);

Árbitro: Paulo Pereira (Viana do Castelo)

Acção disciplinar: Cartões amarelos para Miguel Pedro (15); Nuno Piloto (22); Binho (36); Pavlovic (41); Litos (46); Ademar (56); Nestor (74); Litos (84); Sandro (87); Hélder Barbosa (90+5).
Cartão vermelho para Litos (84)
.


0 comentários:

Enviar um comentário

<< Home