SEMPRE BRIOSA

Briosa... se jogasses no céu, morreria só para te ver jogar!

segunda-feira, 31 de julho de 2006

O SENHOR QUE SE SEGUE?



Ángel Ortiz, centro-campista internacional paraguaio, 28 anos, 1,75 metros, 78 quilos, ex-jogador do Lanús (Argentina), Guaraní (Brasil) e Libertad (Paraguai).

domingo, 30 de julho de 2006

PESADELO!

A Briosa foi hoje goleada em Penafiel por 5-1 (!) no nosso quarto jogo de preparação, nesta pré-temporada - para já - sem vitórias.

O Penafiel adiantou-se à passagem dos 20 minutos, por Diego, tendo a Briosa empatado, por Roberto Brum, a dez minutos do intervalo, mas os últimos cinco minutos da primeira parte foram um verdadeiro pesadelo, com Diego e Khadim a assinarem o 2º e 3º golos.

No segundo tempo, os anfitriões ampliaram a vantagem, graças a dois golos de Sofiane, aos 50 e aos 65 minutos.

Por muito que haja a atenuante de termos mais de uma dezena de novos jogadores no plantel e um treinador recém-chegado, duvido que este tipo de desaires não deixe marcas na construção de um grupo de trabalho que se quer coeso e consistente, e sobretudo duvido que com derrotas destas, frente a equipas da divisão inferior (Penafiel 1-5, Leixões 0-3), os níveis de auto-confiança sejam grande coisa...

A Académica iniciou esta partida com o seguinte onze:

Pedro Roma; Nuno Piloto, Litos, Danilo, Lino; Alexandre, Brum, Fernando, Sarmento, N´Doye ; Gelson.

sábado, 29 de julho de 2006

FABIANO E ANDERSON NÃO FICAM

Com as goradas contratações de Fabiano e de Anderson, contamos para já com os seguintes reforços:

Douglas - Guarda-redes - (Coritiba)
Gonçalo - Defesa - (Tourizense)
Medeiros - Defesa - (V.Guimarães)
Paulo Sérgio - Médio - (Moreirense)
Litos - Defesa - (Málaga)
Sonkaya - Defesa - (Porto)
Nestor Alvarez - Avançado - (Tolima)
Raul Estevez - Avançado - (Boca Juniores)
Hélder Barbosa - Avançado - (Porto)
Alexandre - Médio - (Corinthians Alagoano)
Lino - Defesa - (Corinthians Alagoano)
Káká - Defesa - (Grémio de Jaciara, Brasil)

Aguarda-se ainda pela chegada de mais um atacante (Bruno Moraes?) e provavelmente de outro médio-centro, para colmatar a contratação falhada de Fabiano Cabral.

Pese embora toda a polémica em torno do elevado número de atletas não portugueses que compõem o nosso plantel, os puristas que me perdoem mas para mim competência não tem nacionalidade: é cidadã do Mundo!

Por outro lado, apesar de não poder ainda aquilatar sobre a valia de alguns dos novos reforços, pelo simples facto de nunca ter ouvido falar dos mesmos, sei que Litos, Medeiros, Hélder Barbosa e Sonkaya são mesmo REFORÇOS. E seguramente que não são inferiores aos jogadores que abandonaram o clube e que ocupavam as mesmas posições (Zé Castro, Hugo Alcântara, Paulo Adriano, Pedro Silva...).

Apesar de tudo, para mim - e espero não ter que engolir o que vou escrever - o grande reforço chama-se... Manuel Machado, daí que deposite grandes esperanças no desempenho deste nosso grupo de trabalho na época que se avizinha!
No entanto, para atestar que optimismo em doses exageradas pode ser contraproducente, e trazer amargos de boca, basta recordar que na época finda o Belenenses era candidato assumido à Europa, que após as 4 primeiras jornadas conquistara 3 vitórias, que tinha o melhor ataque... e que acabou despromovido!

Nós não queremos isso pois não?

quarta-feira, 26 de julho de 2006

MAU AUGÚRIO



Com a derrota desta tarde em Quiaios, frente ao Leixões, por 0-3, deu-se uma machachada no optimismo que se vinha construíndo, sobretudo depois dos empates frente a Beira-Mar (0-0) e Paços de Ferreira (1-1).

Por outro lado, é precisamente neste tipo de jogos que estas derrotas podem - e devem - acontecer, para refrear optimismos que por vezes são contraproducentes, e sobretudo para rectificar situações, já que são jogos "a feijões".

No entanto, é um facto que sofremos a primeira derrota da temporada e mais do que isso, frente a uma equipa da Liga de Honra fomos dominados. Isso é que é mais preocupante.



Os homens de Matosinhos inauguraram o marcador por Leandro Tatu, aos 35 minutos, após falha dos nossos centrais academistas, sendo que o nosso novo defesa esquerdo Lino marcaria na própria baliza, fazendo o 0-2, resultado que se verificava ao intervalo.

Segundo as crónicas, a Briosa iniciou a partida com um"onze" onde havia um único único português: o luso-francês Medeiros! Mas nos segundos 45 minutos, com um conjunto alterado, desta vez com oito portugueses, a nossa equipa não teve arte e engenho para efectuar um único (!) remate à baliza.

Como acredito que Manuel Machado sabe o que está a fazer, e como sei que vai puxar as orelhas a quem esteve menos bem, acredito que a lição foi assimilada, as ilações foram tiradas e que as devidas rectificações serão levadas a cabo. Caso contrário...

terça-feira, 25 de julho de 2006

EQUIPAMENTOS

Ainda no âmbito do tema sobre o qual escrevi, isto vem mesmo a propósito:

"Campos Coroa, antigo presidente da Académica, considerou hoje que a utilização de equipamentos de cores diferentes do preto e do branco é uma violação dos estatutos do clube.
(...)
Em causa está a utilização de equipamentos cinzentos e a cor escolhida para o terceiro equipamento, o azul, com números amarelos."


Jornal Record

Concordo que é um absurdo quebrar a tradicional regra cromática que rege os símbolos da Briosa, nos quais incluo o equipamento, até porque - enquanto profissional de marketing - acredito que com o preto e com o branco também se pode criar uma apelatividade de merchandising junto dos adeptos, não sendo necessário enveredar pelo desvario de adoptar cores que nada têm a ver com a nossa história...

Mas também espero que toda esta polémica não seja utilizada para manchar e denegrir a nossa Instituição, e sobretudo que não seja pretexto para que uns quantos desconhecidos - nos quais não incluo Campos Coroa - se ponham em bicos-de-pés apenas para que os seus nomes apareçam nos jornais ou para serem agradáveis a A ou a B!

DILEMA

Aludindo a um pertinente comentário deixado no meu último artigo publicado, reconheço que a Briosa passa por uma certa descaracterização e que se torna difícil aceitar esta nova realidade por parte dos seus apaixonados apaniguados, nos quais orgulhosamente me incluo.

Num clube que nos habituámos a ver como diferente - onde a mística, o amor à camisola, o romantismo e a ligação à Academia lhe davam uma singularidade exemplar -, ver brasileiros chegar em contentores, e dispensar referências como o Paulo Adriano, reduz-se a afectividade que os adeptos nutrem pelo grupo de trabalho e cria-se uma maior distanciação entre o clube e a sua enorme base de apoio.

É certo que os tempos são outros, o romantismo perdeu-se e hoje em dia é completamente incompatível com clubes-empresas, sobretudo num futebol onde impera a lei dos grupos económicos e a sinistra influência dos empresários, e onde a pressão para obter bons resultados desportivos é maior que nunca!

Neste escabroso cenário e nesta amarga realidade, apresenta-se-nos um terrível dilema:

Teimamos em ser fieis aos nossos princípios, não abdicando da nossa identidade, mas correndo o risco de não ter capacidade para competir com armas desiguais face às dos demais?
ou
embarcamos na mesma lógica dos nossos concorrentes, alienamos a nossa tradição, banalizamos a nossa mística, e somos apenas mais um clube no meio de muitos?

Na minha modesta opinião, creio que ainda não é tarde para procurarmos uma terceira via que congregue o melhor das outras duas opções!

Será José Eduardo Simões o homem certo para o tentar? Sinceramente? Não sei!

segunda-feira, 24 de julho de 2006

OPTIMISMO

Ponto de situação de novos reforços:

Douglas - Guarda-redes - (Coritiba)
Gonçalo - Defesa - (Tourizense)
Medeiros - Defesa - (V.Guimarães)
Paulo Sérgio - Médio - (Moreirense)
Litos - Defesa - (Málaga)
Sonkaya - Defesa - (Porto)
Nestor Alvarez - Avançado - (Tolima)
Raul Estevez - Avançado - (Boca Juniores)
Hélder Barbosa - Avançado - (Porto)
Alexandre - Médio - (Corinthians Alagoano)
Lino - Defesa - (Corinthians Alagoano)
Káká - Defesa
Anderson - Avançado - (Dinamo Zagreb)

Fabiano Cabral - Médio - (Paysandu)

Com este verdadeiro exército de reforços, com algumas saídas importantes, confio que Manuel Machado - um técnico com provas dadas - terá arte, engenho e competência para criar uma equipa competitiva e para colocar uma fasquia de exigência elevada.

Para já, e atendendo a alguns dos reforços contratados, assim como aos primeiros sinais dados pelo grupo, o optimismo tem pernas para andar.

Vamos confiar!

domingo, 2 de julho de 2006

ÉPOCA 2006/07: ARRANCA AMANHÃ!

Plantel

Equipa técnica

Manuel Machado, José Augusto (adjunto) e Zivanovic (treinador de guarda-redes).

Guarda-redes

Pedro Roma, Douglas (ex-Mineiros, Brasil) e Eduardo.

Defesas

Nuno Luís, Danilo, Medeiros (ex-Guimarães), Kaká (ex-Grémio de Jaciara), Gonçalo (ex-Tourizense), Litos (ex-Málaga, Espanha) e Vítor Vinha.

Médios

Roberto Brum, Dionattan, Nuno Piloto, Filipe Teixeira (?), N´Doye e Paulo Sérgio (ex-Moreirense).

Avançados

Joeano, Hélder Barbosa (ex-FC Porto), Gelson (?), Sarmento, Fernando, Serjão (?) e Rui Miguel (?).

Entradas por confirmar:

Alexandre (médio, Corinthians Alagoano), Bruno Amaro (médio, Penafiel), Nestor Alvarez (avançado, Tolima) e Adriano Magrão (avançado, Fluminense).