SEMPRE BRIOSA

Briosa... se jogasses no céu, morreria só para te ver jogar!

domingo, 11 de março de 2007

O mesmo discurso inconsequente de sempre

«As causas deste desaire já foram aqui várias vezes repetidas. Entrámos, mais uma vez, desconcentrados e consentimos um golo logo no início. Foi como entrar a perder. Depois, criámos quatro ou cinco momentos para finalizar e não o conseguimos, umas vezes por deficiência técnica, outra por falta de sorte.

Junte-se a isso um adversário tranquilo, pragmático a defender e muito solidário, que relevou uma eficácia tremenda, e aí estão as explicações para a derrota.

Não tenho justificação para um mês e meio sem vitória em casa. Há factores que não conseguimos controlar. Felizmente, os nossos adversários mais directos empataram.

Lenços brancos? Não me preocupam nada. Estou aqui para ser parte da solução, quando passar a ser parte do problema será fácil resolver a questão.»

Manuel Machado

0 comentários:

Enviar um comentário

<< Home