SEMPRE BRIOSA

Briosa... se jogasses no céu, morreria só para te ver jogar!

domingo, 26 de agosto de 2007

Quando se acorda tarde para o jogo...



Perante pouco público nas bancadas (cerca de 2.000 espectadores) a Briosa entrou nervosa, sendo os leirienses a equipa que nos primeiros minutos mais perigo criava. A Académica demorou a sacudir essa maior pressão forasteira, sendo que só o conseguiu perto do primeiro quarto de hora.

Nota ainda para a dureza que os leirienses por esta altura punham na disputa dos lances. Joeano, Gyano e Vinha que o digam...
Como os azares não ficaram por aí, Litos foi expulso à meia hora. É certo que o nosso defesa por vezes abusa da agressividade mas Jorge Sousa foi mais uma vez parcial ao fechar os jogos aos lances duros dos leirienses e ao mostrar o cartão vermelho ao nosso jogador. Assim que teve uma oportunidade não se coibiu de nos colocar em desvantagem numérica. O costume.

Até final da primeira o nosso elemento em maior destaque foi Pedro Roma, facto que revela bem as dificuldades por que passámos.

Logo no arranque da segunda metade o golo da União quebrou a força anímica dos nossos jogadores, acabando por serem os leirienses a estar sempre mais perto do segundo.
Nunca se viu um futebol organizado, lúcido, pragmático e sistematizado por parte da nossa equipa.

A partir dos 60 minutos lá fomos criando algum perigo, sempre em contra-ataque, o que acabou por ter os seu frutos, já que aos 62 minutos Joeano fez o empate, através de uma grande penalidade, passando os leirienses a jogar também com 10 elementos, devido a expulsão de Hugo Costa.

A partir do 1-1 viu-se um jogo mais equilibrado, intenso e com mais entusiasmo a ser transmitido para as bancadas. Tal como em Alvalade, a entrada em jogo de Hélder Barbosa teve o condão de acordar a equipa e de injectar mais vivacidade no nosso jogo.

Infelizmente o queimar de tempo dos visitantes face ao um maior domínio nosso surtiu efeito, e como a Briosa “acordou” tarde para o jogo, o resultado final acabou por ser mesmo um empate, e de certa forma bem lisonjeiro para nós já que Pedro Roma teve uma tarde bem atarefada.

Não quero ser pessimista nem demasiado “bota-abaixo” mas hoje era um daqueles jogos onde se poderia exigir apenas um resultado: a VITÓRIA!



Estádio Cidade de Coimbra
Árbitro: Jorge Sousa (Porto)

ACADÉMICA
Pedro Roma; Sarmento, Litos, Kaká e Vítor Vinha (Pavlovic); Cris, Paulo Sérgio e Tiero (Hélder Barbosa); Gyanó (Berger), Lito e Joeano

Suplentes: Ricardo, Berger, Pavlovic, Hélder Barbosa, Miguel Pedro, Vouho e Peralta
Treinador: Manuel Machado


U. LEIRIA
Fernando; Éder, Hugo Costa, Éder Gaúcho e Laranjeiro; Tiago, Faria e Cadu; NGal, João Paulo e Paulo César.

Suplentes: Alemão, Bruno Miguel, Marco Soares, Alhandra, Toñito, Zongo e Sougou.
Treinador: Paulo Duarte

Golos: (Joeano 62' [gp]; João Paulo 47')

0 comentários:

Enviar um comentário

<< Home