SEMPRE BRIOSA

Briosa... se jogasses no céu, morreria só para te ver jogar!

domingo, 4 de novembro de 2007

Ter o pássaro na mão...

Académica, 3 - E. Amadora, 3




O jogo desta tarde pode resumir-se ao facto da Briosa ter tido o pássaro na mão (leia-se os 3 pontos) e tê-lo deixado incrivelmente fugir.

Na tarde em que Lito brilhou, houve futebol de ataque, emoção, incerteza, mas também muita ineficácia nos nossos mecanismos defensivos. Não sei se se deve a isso, mas o facto de termos como treinador um ex-avançado pode ter feito com que se descurassem as rotinas defensivas na preparação da equipa para este jogo.

O primeiro golo surgiu num lance iniciado em Pavlovic que endossou a bola a Lito, o qual soube desviá-la de Nelson e enviá-la para dentro das redes.

Numa altura em que o marcador reflectia na perfeição aquilo que se passava no relvado, dada a nossa maior objectividade e esclarecimento, o golo do empate trouxe um sabor a injustiça ao resultado que se verificava ao intervalo.

Logo no arranque da segunda parte Lito voltou a marcar, no seguimento de um livre marcado por Hélder Barbosa. Esse golo veio no momento certo já que conferiu mais confiança aos nossos jogadores. Foi sem supresa que passados dez minutos o mesmo Lito, numa jogada de entendimento com Miguel Pedro, fez o 3-1, o que reflectia o evidente domínio da Académica. Grande hat-trick, o primeiro desta edição da Liga Bwin!

Numa jogada de insistência de Anselmo, os amadorenses reduziram, num lance que nasce de um erro do árbitro, já que este não assinalou evidente canto a nosso favor, na jogada imediatamente anterior.

Os nossos jogadores acusaram esse golo, instalou-se algum nervosismo na equipa e a partir daí tentaram segurar o resultado, sendo evidente que os visitantes acreditavam cada vez mais. E para nosso azar, N'Doye que podia ter sentenciado o jogo, despediçou de forma incrível o 4-2, uns minutos antes de Wagnão fazer o amargo empate.

Como adepto de futebol posso afirmar que este jogo deu tudo aquilo de que gosto: golos, emoção e incerteza no resultado.

Como adepto e sócio da Briosa este jogo deu-me a decepção de não termos sabido gerir uma vantagem de 2 golos e de não termos tido eficácia em lances que criámos e que podiam ter matado o jogo. A equipa necessita de jogar com mais serenidade e de não incorrer em tanta ingenuidade que muitos pontos ainda nos pode custar.

Por último: umas palavras de grande elogio à Mancha Negra que hoje soube recordar e homenagear um grande académico: Fausto Correia.


Estádio Cidade de Coimbra, em Coimbra
Árbitro: Luís Reforço (Setúbal)

ACADÉMICA

Pedro Roma, Nuno Piloto, Orlando, Kaká e Pedro Costa; Pavlovic, Tiero (Hélder Barbosa )e N'Doye; Miguel Pedro (Paulo Sérgio), Joeano e Lito (Fofana).

Suplentes: Ricardo, Fofana, Hélder Barbosa, Litos, Cris, Gyano e Paulo Sérgio.

Treinador: Domingos Paciência

E. AMADORA

Nélson, Rui Duarte, Wagnão, Maurício e Hugo Carreira; Fernando, Tiago Gomes e Marco Paulo; Yoni, Pedro Pereira e Jeremiah.

Suplentes: Pedro Alves, Daniel, Moreno, Mateus, NDiaye, Mossoró e Anselmo.

Treinador: Daúto Faquirá

Golos: Lito (3), Maurício, Anselmo e Wagnão.

Etiquetas:

0 comentários:

Enviar um comentário

<< Home