SEMPRE BRIOSA

Briosa... se jogasses no céu, morreria só para te ver jogar!

quarta-feira, 28 de fevereiro de 2007

Noite de equívocos



Sporting, 2 - Académica, 1

Acabo de chegar de Alvalade, e venho com a clara sensação que saímos desta edição da Taça de Portugal, devido a uma série de equívocos cometidos esta noite em Alvalade.

Equívocos de Manuel Machado, porque apostou num sistema 3x4x3, o qual tem dado alguns bons resultados na Liga, mas jogar desta maneira em Alvalade, frente a um Sporting sedento de provar aos seus sócios o seu valor, podia ser suicidário. E foi, infelizmente!
Os leões tiveram um início de jogo verdadeiramente asfixiante, como era lógico (depois de terem passado a primeira metade do jogo com o Aves a dormir), os nossos jogadores estavam tão atordoados que demoravam a acordar, não acertavam nas marcações, deixavam-se antecipar, pelo que só assentaram jogo, quando o nosso adversário desacelerou.

E quando isso aconteceu, já tinham passado quase 45 minutos, já tínhamos sofrido 2 golos, pelo que foi infelizmente sem surpresa que o único remate da nossa parte, digno de registo, foi quase em cima do intervalo, e da autoria do jogador mais esclarecido da nossa equipa - Filipe Teixeira, claro!

Equívocos também de Jorge Sousa, nada que seja de estranhar em jogos do nosso clube, com um critério demasiado parcial, por demais evidente quando decidiu injustamente expulsar Vítor Vinha, já que este não fez falta intencional sobre Moutinho. Se a isso juntarmos a amostragem do cartão amarelo a Tonel, quando Gyano se isolava para a baliza de Ricardo, num lance onde se impunha o vermelho, está tudo dito sobre este artista do apito... Temos de ser claros e afirmar sem rodeios que a expulsão descabida de Vítor Vinha, o qual tinha substituído o lesionado Litos, esvaziou as nossas chances de fazer uma "remontada", e nisso Jorge Sousa foi muito hábil.

Apesar de todos esses equívocos e adversidades, para o segundo tempo, quando Manuel Machado operou as duas últimas substituições, algo mudou para melhor na nossa equipa. Jogando em 4x2x3x1 a Briosa passou a ser bem mais perigosa e os lances de perigo sucediam-se (finalmente!): Dame, com um remate à meia volta, Vítor Vinha, de meia-distância, e Brum, rematando forte contra o poste de Ricardo.

No entanto, e também relevando algumas oportunidades para os leões, o nosso merecido golo só surgiu já mesmo em período de descontos, através de um cabeceamento de Dame.

A pergunta que faço a mim próprio, ainda na ressaca desta derrota, é apenas esta: qual teria sido o desfecho desta eliminatória se não tivéssemos desperdiçado 45 minutos e se tivéssemos realmente sabido jogar com a intranquilidade e com o mau momento do adversário?

Nota final de elogio ao apoio que a nossa equipa esta noite recebeu em Alvalade.

terça-feira, 27 de fevereiro de 2007

Operação "Alvalade"

Lista de convocados

Guarda-redes:
Pedro Roma e Douglas.

Defesas:
Sonkaya, Paulo Sérgio, Kaká, Litos, Danilo, Lino e Vítor Vinha.

Médios:
Nuno Piloto, Alexandre, Roberto Brum e Miguel Pedro.

Avançados:
Dame, Pitbull, Filipe Teixeira, Gyano e Nestor Alvarez.

Entrevista a Manuel Machado

(recebido via e-mail)

Viva!

Era só para dizer que gravei a entrevista de Manuel Machado, e que pode
ser obtida aqui:

http://rapidshare.com/files/18457683/Entrevista.tar.bz2

Trata-se de um ficheiro de compactação .tar.bz2, que deve ser aberto com
o winrar. Este ficheiro tem dois .ogg que é um formato audio do
estilo .mp3, contudo bem melhor a nível de tamanho/qualidade. Estes
ficheiros deverão ser abertos com um programa compatível (ex.: winamp)
Ambos os ficheiros .ogg e o ficheiro .tar.bz2 são tipos de ficheiros
abertos.

Com os melhores cumprimentos,

David Santiago

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2007

"Acreditamos numa surpresa"



«Vai ser uma eliminatória difícil, mas acreditamos numa surpresa em Alvalade. Se não acreditássemos, mais valia ficarmos em Coimbra.

O Sporting não deixa de ser uma grande equipa, com bons e muito jovens valores.»

Pedro Roma

domingo, 25 de fevereiro de 2007

Na próxima quarta-feira: todos a Alvalade!


sábado, 24 de fevereiro de 2007

Preocupados? Eu também!

(...)
10º Naval - 24 pontos
11º Boavista - 23
12º E. Amadora - 21 (menos 1 jogo)
13º Académica - 19
14º V. Setúbal - 13 (menos 1 jogo)
15º Beira-Mar - 13 (menos 1 jogo)
16º Desp. Aves - 11

Faltando 11 jornadas para o final da primeira liga, atendendo à nossa posição na tabela classificativa, tendo ainda em linha de conta a irregularidade do campeonato que temos feito, confesso que me sinto bastante preocupado face ao que aí vem.

Os jogos que ainda temos de realizar são estes:

Nacional - Académica
Académica
- P. Ferreira

Aves - Académica
Académica - U. Leiria
E. Amadora - Académica
Académica - FC Porto
Beira-Mar - Académica
Académica - Sp. Braga
Marítimo - Académica
Académica - Sporting
Benfica - Académica

Quer isto dizer que vamos realizar 6 partidas fora e 5 em casa, sendo que vamos jogar ao terreno de todos aqueles que, tal como nós, lutam pela permanência (Aves, Amadora e Beira Mar, exceptuando o Setúbal, com o qual já estamos em desvantagem no confronto directo), tendo ainda que ir à Luz e recebendo adversários do calibre de um FC Porto, Sporting ou Braga.

"Tivemos muitas dificuldades em chegar ao golo"



«Tivemos muitas dificuldades em chegar ao golo, mas criámos muitas oportunidades para o conseguir. A Académica, hoje, só tem de se auto-penalizar.

O adversário foi lesto a perceber que tinha uma arbitragem à sua medida, com um critério largo. Penso que, no primeiro golo, há falta sobre Paulo Sérgio, e isso é um exemplo do critério utilizado pelo João Ferreira. Basta explicar que o Pavlovic está nesta altura a ser engessado, o Filipe Teixeira tem um enorme rasgão na perna. Enfim, reflexos do jogo robusto do Boavista.

Na segunda parte, os meus jogadores conseguiram ser mais machos, mas pressionantes, mas faltou o mais importante, os golos. Acabei por gostar da postura da equipa, sobretudo na segunda parte.

Agora, vamos respeitar este luto, pela derrota, e depois pensar no jogo da Taça de Portugal com o Sporting.»

Manuel Machado

Derrota... com sabor polaco!



Académica, 0 - Boavista, 2

Que desilusão!

Tínhamos nas nossas mãos a possibilidade de ultrapassarmos os boavisteiros na classificação geral e dar sequência à boa série de exibições e de resultados que vínhamos acumulando.

Em vez disso, dois golos axadrezados, apontados na primeira parte, 'made in Poland', de Grzelak (aos 23 minutos) e Kazmierczak (a dois minutos do intervalo), ditaram mais uma derrota caseira, provando que esta Briosa joga claramente melhor fora do seu reduto, em contra-ataque, já que não tem grande capacidade para mandar no jogo e chamar a si a responsabilidade da iniciativa do mesmo.



É certo que este Boavista caceteiro de Jaime Pacheco apenas procurou fazer anti-jogo e destruír, mas temos de ser honestos e reconhecer que a uma ponta de falta de sorte para as nossas cores, somou-se muita inépcia da nossa parte para inverter o rumo dos acontecimentos. Cometemos erros primários grosseiros, sobretudo Paulo Sérgio e Alexandre, que perderam a bola (onde não o podiam fazer!) para Grzelak e Essame, dando assim de bandeja aos boavisteiros a possibilidade de chegar aos tais 2 golos do nosso descontentamento. Assim, é difícil, ou mesmo impossível...

João Ferreira, o dono do apito, também apostou em tornar difícil o que parecia fácil, com decisões claramente prejudiciais para o nosso emblema (creio que houve mesmo falta sobre Paulo Sérgio, no lance que origina o primeiro golo). Estes pequenos pormenores de arbitragens habilidosas também têm a sua influência nos desfechos dos jogos, e de que maneira.

Gostaria de deixar uma sugestão a Manuel Machado: se no final da época concretizar a sua mudança para Guimarães, faça o favor de levar consigo Gyano. Eu, enquanto adepto da Académica, agradecer-lhe-ei... e muito!

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2007

E nós, por que motivo não fizemos o mesmo?

Marítimo, U. Leiria, Boavista e Beira-Mar formalizaram, hoje, a candidatura à Taça Intertoto junto da Liga Portuguesa de Futebol Profissional que, por sua vez, enviará os processos à Federação Portuguesa de Futebol.

jornal Record

Lista de convocados

Guarda-redes:
Pedro Roma e Eduardo

Defesas:
Danilo, Litos Káká, Alexandre e Lino

Médios:
Roberto Brum, Paulo Sérgio, Pavlovic, Filipe Teixeira Vítor Vinha, Sarmento, Nuno Piloto e Dame

Avançados:
Gyano, Cláudio Pitbull e Nestor Alvarez

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2007

Noites "UEFEIRAS"...
















Para quando o regresso aos grandes palcos europeus?

Só não irá mesmo quem não quiser



Já estão à venda, nas lojas do estádio e do Dolce Vita, os bilhetes para o próximo jogo da Briosa, no caso com o Boavista – sábado à tarde, 17h00 -, sendo que os preços são extremamente apelativos, já que variam entre os 5 e os 25 euros.

Recorde-se que estamos apenas a 1 ponto do nosso adversário do próximo fim-de-semana, pelo que em caso de vitória os axadrezados serão ultrapassados por nós, na classificação geral da Primeira Liga.

terça-feira, 20 de fevereiro de 2007

Inacreditável

O quê? Só pode ser brincadeira de Carnaval...

Mas será que alguém pode explicar a este senhor que ainda é treinador da Briosa e que o ordenado que recebe no final do mês é pago pela nossa Instituição?

Deixa lá, é Carnaval, ninguém leva a mal!



«O que é que posso dizer? Uma pessoa no futebol tem de estar preparada para tudo, aconteceu-me.
Tenho a bola controlada, mas esteve a chover e tenho as luvas completamente molhadas. Vejo que tenho a bola controlada, até ia passar ao lado, mas fugiu-me.»

Costinha (guarda-redes do Belenenses)

"É bom voltar a marcar"



«Estava com vontade de entrar em campo. Demorei a adaptar-me ao futebol português, mas fui perseverante e os maus momentos já passaram. Graças a Deus entrei e consegui marcar.

Oxalá que assim seja, seria muito importante para mim e para a equipa que pudesse voltar a jogar como antes. É bom voltar a marcar depois de tanto tempo.

O Belenenses é uma grande equipa. Na primeira volta foi a Coimbra e fez um grande jogo, agora nós fizemos o mesmo».

Nestor Alvarez

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2007

"Jornada muito positiva"



«Foi um jogo empobrecido, já que houve quatro ou cinco jogadores de cada lado que ficaram de fora devido a problemas físicos.

Aceitando-se o empate, merecíamos algo mais sobretudo pelo que fizemos no primeiro tempo.
Chegámos muito bem depois ao 1-0 e num erro defensivo, numa falha de concentração depois do golo, sofremos o empate. Podíamos ter feito mais, mas o Belenenses também já que acabámos por vencer devido a um erro do seu guarda-redes.

Ganhámos na Figueira e agora aqui, estamos a recuperar o que perdemos no início do campeonato e sobretudo no nosso terreno. A jornada teve muitos empates, o Estrela, o V. Setúbal, o Boavista, o Aves, todos adversários directos que perderam dois pontos para a Académica. Nesse contexto a jornada foi muito positiva para nós.»


Manuel Machado

Triunfo sem mácula



Antes de mais, devo reconhecer que me congratulo pelo facto desta noite termos defrontado um emblema histórico do futebol português - tal como o nosso - cujos adeptos e dirigentes marcam a diferença, também pela positiva.

Em relação ao jogo: a Briosa venceu, fez por isso durante todo o jogo, foi sempre a melhor equipa no terreno, exceptuando na parte final dos primeiros 45 minutos, pelo que os 3 pontos são conquistados com inteira e absoluta justiça.

Entrámos melhor no jogo, a nossa defesa chegou e sobrou sempre para as investidas do avançados de Belém, Filipe Teixeira esteve sempre em grande destaque, organizando e pautando o nosso jogo e lançando o contra-ataque, e não fora mesmo um Gyano demasiado macio e perdulário, e talvez tivessemos ido para o intervalo, já em vantagem. Pareceu-me sempre que Dame nunca teve um companheiro à altura na nossa frente de ataque, já que o húngaro passou ao lado do jogo.

Na segunda metade, com as saídas de Vinha e de Gyano, e com as entradas de Pitbull e de Nestor Alvarez, o nosso futebol ganhou maior acutilância, a nossa linha atacante alargou-se, criando assim maiores problemas ao sector defensivo azul.

Foi por assistir a essa toada de jogo, que sem qualquer surpresa vi a Briosa chegar à vantagem, graças a um belo lance de Nestor que controlou a bola, rodopiou e rematou rasteiro para dentro da baliza de Costinha. Gesto de pura classe!

Infelizmente, e devido a mais um deslize da nossa defesa, essa vantagem durou muito pouco tempo, já que dois minutos depois, Nivaldo igualou novamente a partida. Desconcentração excessiva?

Tendo, a partir daí, havido algum perigo, criado a partir dos pés do nosso ex-jogador Fernando, a verdade é que a nossa equipa nunca tremeu, revelou grande maturidade e serenidade competitiva, pelo que confesso que quando Costinha decidiu dar um gigantesco brinde a Lino, deixando a bola entrar depois de a ter nas suas mãos, após livre directo marcado pelo brasileiro, não me admirei minimamente porque sempre acreditei, pelo bom futebol que a Académica praticou esta noite, que acabaríamos por chegar ao triunfo. Aliás, não é - nem vai ser - qualquer equipa que esta época chega ao Restelo, domina durante quase 90 minutos e alcança o triunfo sem ponta de mácula.

Estes 3 pontos vêm na melhor altura, até porque Aves, Beira Mar e Setúbal também pontuaram, pelo que, neste campeonato mais curto, chegou-se já a uma fase em que não podemos facilitar mais ou mesmo descurar o que quer que chega.

Sinceramente, atendendo ao plantel que temos, à massa associativa dedicada que incansavelmente apoia a nossa equipa, e atendendo ainda à competência de Manuel Machado - pese embora, por vezes não entender algumas das suas opções - acredito que se vai manter a tradição das equipas orientadas por este treinador fazerem excelentes segundas voltas, depois de inícios titubeantes.

Em jeito de conclusão, e legitimando aquilo em que acredito, deixo este registo: em 2007, em 7 jogos, vencemos 5 e perdemos 2!

Com este resultado, a Briosa mantém o 13º lugar, passa a estar a 1 ponto do Boavista... com quem vamos jogar na próxima jornada.

domingo, 18 de fevereiro de 2007

Ó tempo, volta para trás...

Os eleitos de Manuel Machado

Pedro Roma, Douglas, Danilo, Káká, Alexandre, Roberto Brum, Paulo Sérgio, Filipe Teixeira, Lino, Vítor Vinha, Litos, Sarmento, Sonkaya, Nuno Piloto, Gyano, Dame, C. Pitbull e Nestor.

Belenenses-Académica

A antevisão de Manuel Machado:

«As perspectivas são as melhores, depois de uma melhoria nos resultados da minha equipa. Sei que vamos enfrentar um ciclo complicado com quatro jogos de grande dificuldade (Belenenses, Sporting, Nacional e o Boavista), mas estamos moralizados com os últimos resultados.

Vou encontrar o melhor onze. Há jogadores que podem desequilibrar de parte a parte. Não somos só nós que temos problemas de jogadores lesionados ou castigados. O Belenenses também os tem.

O nível de eficácia do Belenenses tem sido maior. O Belenenses encontrou um nível de rendimento mais cedo mas, apesar disso, não existem grandes diferenças entre as duas equipas. Vimos de uma sequência interessante, pois em 2007 já ganhámos quatro dos seis jogos disputados.

Temos de concentrar-nos num jogo de cada vez.»

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2007

De fora



Infelizmente confirma-se: Joeano não vai mesmo jogar no Restelo, na próxima segunda-feira à noite.

Inicialmente, havia sido diagnosticada uma contractura na face posterior da coxa direita. No entanto, uma ecografia, hoje realizada, revelou uma rotura. Não sendo ainda possível avançar com um prognóstico de recuperação, sabe-se que nestes casos o tempo de paragem não deverá ser inferior a 3 semanas.

O nosso grande artilheiro junta-se assim aos lesionados Hélder Barbosa, Miguel Pedro, Medeiros e Nuno Luís.

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2007

Jogo-treino

A Briosa bateu hoje o Pampilhosa (II Divisão, Série C), por 2-1, no Complexo Desportivo do Luso.

Os golos foram assinados por Filipe Teixeira e Gyano, ambos nos primeiros 45 minutos.

Manuel Machado optou pelo seguinte onze inicial:
Pedro Roma; Paulo Sérgio, Litos, Káká e Vítor Vinha; Alexandre, Roberto Brum e Dame; Filipe Teixeira, Gyano e Lino.

Na segunda parte, jogaram:
Douglas; Sonkaya, Danilo, Milos Pavlovic e Lira; Gelson, Nuno Piloto e Sílvio; Cláudio Pitbull, Sarmento e Nestor.

terça-feira, 13 de fevereiro de 2007

"Espírito 85... a Fé Continua!"



A Mancha Negra vai efectuar a viagem ao Restelo com o nome de código:"Espírito 85... a Fé Continua!" com a respectiva Viagem + Bilhete pelo valor de apenas 10 euros, para assim podermos contar com a presença do maior número de Academistas neste encontro da Liga profissional de Futebol_Bwin.

As inscrições e informações adicionais podem e devem ser efectuadas na sede da claque, pavilhão Jorge Anjinho, de Terça a Sexta feira das 15H às 19h e Quinta feira até às 24H.

Informações adicionais através dos telefones 936000633 Miguel Pedro e 936497246 Carlos Barra.
A viagem está programada para Segunda, dia 19 Fevereiro, com saída prevista para as 15:00h do Pavilhão Jorge Anjinho.

Sem medos nem receios



«Não foi o [resultado] mais positivo. Ditou que vamos defrontar, em teoria, o adversário mais forte, aquele que detém maior estatuto.

Taça é Taça, é uma competição singular que permite acalentar expectativas e que é rica em surpresas. Em futebol tudo é possível e é com espírito vitorioso que vamos para Alvalade.»

Manuel Machado (MaisFutebol)

Rumo à final



Com rota definida para o Jamor, próxima paragem: Alvalade.

Sporting CP-Académica,

a 28 de Fevereiro, no reduto do leão.

segunda-feira, 12 de fevereiro de 2007

"Estamos mais perto"



«[sobre alegados incidentes com adeptos do Atlético] Não foi nada de especial, junto ao nosso autocarro estavam quatro ou cinco adeptos mais exaltados e a polícia tirou-os dali, mas não se passou nada para além disso.

Interessante foi mesmo cumprir o nosso objectivo, que era ganhar e seguir em frente na competição. Foi difícil, porque o Atlético bateu-se muito bem. Ainda por cima, julgo que ficou um penálti por assinalar e que houve um golo mal anulado, em lances com o Joeano, mas o essencial foi conseguido.

O ideal, agora, seria que calhasse um adversário acessível, mas é sorteio e por isso não vale a pena falar muito antes de acontecer. De preferência que joguemos em Coimbra, perante os nossos adeptos, isso já seria bom.

A festa da Taça entusiasma sempre os adeptos e até os jogadores, porque é uma prova motivante, com características muito próprias. Pelo seu historial, a Académica tem legitimidade para tentar uma proeza, mas depende mesmo do que ditar o sorteio, se for favorável ou não. Certo é que estamos mais perto do que estávamos.»

Pedro Roma (O Jogo)

sábado, 10 de fevereiro de 2007

Machado satisfeito com Pitbull

«A primeira palavra é para o Atlético, pelo grande desempenho que teve nesta eliminatória e nas duas anteriores [frente ao Santa Clara e FC Porto].

A Académica fez a sua obrigação e está de parabéns. Assumiu o jogo, criou os melhores momentos e teve mais posse de bola. A partida teve fases menos boas e outras mais brilhantes.

O Atlético foi incomodativo no contra-ataque.

Pitbull estava parado desde 3 de Dezembro, não tivemos tempo para fazer outra pré-época e, por isso, tem sido introduzido no jogo calculadamente.

Frente à Naval fez uma assistência para golo, hoje finalizou.

Espero que continue a dar o seu contributo e de forma crescente.»


Manuel Machado (MaisFutebol)

Rumo ao Jamor!



A nossa Académica carimbou esta tarde, na Tapadinha, a passagem aos quartos-de-final da Taça de Portugal, vencendo com todo o mérito o velhinho Atlético por 1-0.

Um golo de Cláudio Pitbull, já em período de descontos, fez justiça já que a Briosa foi sempre melhor equipa, bem mais perigosa e só não chegou à vantagem mais cedo - ainda na primeira parte - porque um artista do apito chamado Augusto Duarte conseguiu ver uma falta (inexistente) de Joeano sobre o guarda-redes da casa.

Apesar destas habilidades, das quais a Briosa é vítima habitual, é caso para dizer que os nossos dois reforços mais sonantes de Janeiro, nestes dois últimos jogos, já estão a render, e de que maneira!



Ficha de jogo

Atlético-Académica, 0-1

Estádio da Tapadinha: (2 mil espectadores)

Árbitro: Augusto Duarte

Atlético: Marco; Nuno Gaio, Rolão, Aires e Pedro Pereira (David, 59); Marco Bicho e Simões; Carlos Gomes (Andrade, 63), Lapinha (Artur Jorge Vicente, 80) e Edmar; Varela. Não utilizados: Grilo, João Pedro, Colaço e Sandro.

Académica: Pedro Roma, Paulo Sérgio, Litos, Kaká e Lira (Roberto Brum, 73); Dame, Pavlovic e Alexandre; Sarmento (Gyano, 46), Joeano (Claúdio Pitbull, 73) e Lino. Não utilizados: Douglas, Danilo, Gelson e Nuno Piloto.

Golo: Cláudio Pitbull (90).

Disciplina: cartões amarelos a Kaká (70) e Paulo Sérgio (88).

sexta-feira, 9 de fevereiro de 2007

"Ter em conta o factor casa"



«Apesar do diferencial de escalões entre as duas equipas, há que ter em conta o factor casa, a grande motivação e o passado recente do Atlético ao vencer o FC Porto e o Santa Clara.

O Atlético parte para o contra-ataque com velocidade e possui jogadores com passado no futebol português.

A Académica encara esta prova com muita determinação porque tem um historial prestigiante, uma vez que foi a sua primeira vencedora.»

Manuel Machado (Record)

Atlético- Académica

Lista de convocados:

Guarda-redes:
Pedro Roma e Douglas.

Defesas:
Paulo Sérgio, Kaká, Litos, Danilo, Lino e Lira.

Médios:
Pavlovic, Alexandre, Roberto Brum, Filipe Teixeira, Nuno Piloto e Dame.

Avançados:
Gelson, Sarmento, Gyano, Pitbull e Joeano.

quinta-feira, 8 de fevereiro de 2007

"Festa na Taça"



A mágica BRIOSA deslocar-se-á a Lisboa, ao Estádio da Tapadinha, para defrontar o Atlético clube de Portugal, que para já é a grande surpresa desta edição da Taça de Portugal.
Será assim, sem dúvida, mais um jogo de dificuldade acrescida, quer porque vamos jogar em casa do adversário, quer porque será frente a uma equipa moralizada pelas vitórias que alcançou contra o FC Porto e Santa Clara.

O jogo terá lugar no próximo Sábado (salvo alterações que serão comunicadas em devido tempo), no Estádio da Tapadinha pelas 14H30.

A MNTours85, informa que a organização da viagem à "Tapadinha" terá o valor de 10 euros, já com o bilhete de jogo incluído.
Esperamos assim fazer "Festa na Taça", levando o maior número de Adeptos e sócios a Lisboa para o apoio à Equipa.

A saída está marcada pelas 9:30, junto ao Pav. Jorge Anjinho.

E, COMO À TERCEIRA É DE VEZ, ESPERAMOS IR A LISBOA PARA A CONQUISTA DE MAIS UMA VITÓRIA NA PROVA RAÍNHA DO FUTEBOL PORTUGUÊS.


info: 936497246 / 936000633 e Inscrições na Sede da Claque de 3ª a 6ª feira.

"Máxima concentração"



«A Académica está cada vez melhor, até porque as exibições sempre foram boas, com futebol de qualidade, só faltavam mesmo os resultados.

É preciso não esquecer que o Atlético eliminou o FC Porto, o que foi um feito absolutamente extraordinário, mas também o Santa Clara, que segundo sei é uma boa equipa da Liga de Honra. Temos demonstrado que estamos a crescer a todos os níveis, somos hoje uma equipa mais consistente, mas essa é uma evolução que tem de se registar a cada jogo e é com esse espírito que vamos abordar o jogo contra o Atlético.

O jeito é actuar com a máxima concentração, com todo o empenho, como se fosse a partida mais difícil da época.»

Lino (O Jogo)

Relvados

Apelo da Direcção da Briosa.

segunda-feira, 5 de fevereiro de 2007

"Sinto-me muito feliz"



«Sinto-me muito feliz por ter regressado a uma casa que conheço bem, ao clube que me lançou na Liga e a uma cidade que adoro, até porque a minha esposa é de Coimbra e o meu filho nasceu cá. Fiquei extremamente satisfeito pelo golo, mas principalmente por ter contribuído para que a Académica, cujos adeptos andavam um pouco desmotivados, conseguisse os três pontos.

Não tenho uma predilecção especial para marcar a este adversário. Encaro estas situações com profissionalismo. Se a Naval se pode queixar, então o que dirão os adeptos do Gil Vicente, ao qual marquei sempre?

É claro que gosto muito de ouvir os adeptos a chamarem o meu nome, porque isso é sinal que voltei a fazer um golo, mas isso pode ser muito relativo. Lembro-me de, no ano passado, novamente frente ao Gil Vicente, ter marcado três golos que de nada valeram, porque perdemos por 4-3. Desta vez foi diferente, permitiu somar os três pontos.»

Joeano (MaisFutebol)

domingo, 4 de fevereiro de 2007

"Clara supremacia da Académica"



«Foi um jogo que valeu pela emoção e incerteza do resultado, que permaneceu indefinido até ao apito final.

O primeiro tempo foi equilibrado, sem oportunidades de parte a parte e no segundo é que houve uma clara supremacia da Académica, que teve o melhor futebol e mais oportunidades.

Depois, seguiram-se 10 minutos finais de reacção normal da Naval, com muito brio.»

Manuel Machado (MaisFutebol)

Joeano já dá 3 pontos!




Vitória na Figueira da Foz, desforra da derrota sofrida na primeira volta em casa frente a um adversário de qualidade e estreia positiva dos recém-chegados Joeano - regresso em grande! - e Pitbull.

Na primeira parte houve lances de perigo de parte a parte, pelo que o empate registado no final dos primeiros 45 minutos era justo, mas pecava pela falta de golos. Apesar dessa evidência e de algum domínio no tempo de posse de bola por parte dos navalistas, destaque para um golo anulado por Paulo Paraty a Litos, por volta dos 35 minutos, devido a uma suposta irregularidade.

Nota ainda para a estreia de Joeano com a camisola da Briosa em 2006/07, quando entrou, ainda na primeira parte, para o lugar do lesionado Brum. A verdade é que com artilheiro brasileiro em campo os lances de perigo criados pela Briosa passaram a ser mais frequentes e o nosso jogo ofensivo passou a ter maior objectividade e acutilância.

No segundo tempo, a toada de jogo mudou, deu-se um verdadeiro festival de golos desperdiçados pelos nossos jogadores, fruto de uma maior produção ofensiva, que já se vinha adivinhando na recta final da primeira metade.

Aos 79 minutos, registo para a estreia de Pitbull com a nossa maravilhosa camisola, ao render Gyano - novamente demasiado perdulário - e 2 minutos depois, este estreante acabou mesmo por construír o único golo da partida, ao cruzar para a área, onde Joeano - quem mais? - desviou com muita serenidade para o fundo das redes de Taborda.

Até final, a Naval ainda tentou chegar ao empate mas acabou por ser a serenidade e concentração dos nossos jogadores a imperar e a garantir-nos estes valiosos 3 pontos extra-muros, quebrando ainda um jejum de 5 jogos sem ganhar.

A Académica alinhou com:

Pedro Roma, Paulo Sérgio, Litos, Kaká, Lino, Pavlovic, Alexandre, Brum, Dame, Filipe Teixeira e Gyano. Jogaram ainda Joeano, Pitbull e Sarmento.

Após esta jornada a classificação fica assim ordenada:

1. FC Porto 40
2. Sporting 37
3. Benfica 36
4. U. Leiria 25
5. P. Ferreira 25
6. Sp. Braga 25 (menos 1 jogo)
7. Nacional 24
8. Marítimo 24
9. Belenenses 24
10. Naval 24
11. E. Amadora 20
12. Boavista 19
13. Académica 16
14. V. Setúbal 12
15. Beira-Mar 12
16. Desp. Aves 9 (menos 1 jogo)

A seguir: deslocação ao Restelo... para ganhar!

Naval-Académica

Lista de convocados:

Guarda-redes:
Pedro Roma e Eduardo.

Defesas:
Danilo, Kaká, Lino, Lira, Litos.

Médios:
Alexandre, Roberto Brum, Paulo Sérgio, Sarmento e Pavlovic.

Avançados:
Dame, Filipe Teixeira, Gyano, Nestor, Pitbull e Joeano.

Denúncias e Opiniões



Muito obrigado pela menção, amigo Mário!

sexta-feira, 2 de fevereiro de 2007

"Foi feito o trabalho possível"



«Com estes elementos (Pitbull, Joeano, Sílvio e Pedro Ribeiro), torna-se possível fazer um reajustamento e passar dois jogadores que têm jogado na frente, Filipe Teixeira e Dame, para o sector intermediário. Assim como o Pavlovic e o Paulo Sérgio podem recuar para defesa, onde já se mostraram muito úteis.
Não há um excesso, mas sim um reequilíbrio, que irá permitir uma certa flexibilidade e imaginação na composição da equipa.

Foi feito o trabalho possível. Nada acontece sem sustentação e esta direcção tem sido rigorosa no cumprimento das suas obrigações. É claro que gostaríamos de ter mais, mas temos de aceitar o que foi possível dar-nos.

[sobre o jogo com a Naval] Quando se joga, regra geral, é para fazer pontos e este encontro não foge à regra. É claro que este tem a particularidade de encurtar distâncias geográficas e há uma rivalidade do passado, mas é mais um jogo, com três pontos em disputa.

A Naval tem feito uma carreira muito positiva, com todo o mérito. Destaca-se pelo bom futebol e por ter os processos de jogo bem assimilados.

O importante é a Académica rectificar alguns detalhes, alguns erros individuais, para que não voltem a acontecer.»

Manuel Machado (MaisFutebol)

quinta-feira, 1 de fevereiro de 2007

Simões contundente

«Estamos fartos destas arbitragens, que nos têm prejudicado claramente. É tempo de dizer basta! A arbitragem este ano é do pior que existe. Queremos arbitragens isentas.

Fomos prejudicados contra o Leixões, com insultos racistas (expulsão de Dame N'Doye), o Setúbal (vários jogadores agredidos por Janício, Veríssimo e outros, que lesionaram Miguel Pedro e Filipe Teixeira), a U. Leiria, o Nacional, o Belenenses (subtracção de uma grande penalidade), o Sporting (dualidade de critérios), o P. Ferreira (expulsão injusta de Pavlovic) e o Benfica. Estas situações desqualificam a arbitragem.»

José Eduardo Simões

Palavra aos novos reforços



«Venho para trabalhar e lutar para alcançar o meu lugar.(...) Não pretendo voltar ao FC Porto (...) Vou trabalhar muito para ajudar a Académica a alcançar a manutenção, pois sei que é um clube com muita tradição em Portugal.»

Cláudio Pitbull


«Estou muito feliz por voltar a Coimbra. Já em Dezembro tinha manifestado a minha vontade em regressar e dei sempre prioridade à Académica. Quero muito ajudar o clube a alcançar a manutenção e até outros objectivos mais altos,
O actual treinador não apostava em mim e regressar a Portugal foi o melhor. Sinto-me um emigrante. No final desta época logo se verá se regresso a Israel ou se fico aqui mais tempo.»

Joeano