SEMPRE BRIOSA

Briosa... se jogasses no céu, morreria só para te ver jogar!

sábado, 31 de março de 2007

Académica-U.Leiria

Lista de convocados

Guarda-redes:
Pedro Roma e Douglas

Defesas:
Paulo Sérgio, Medeiros, Kaká, Litos, Lino e Vítor Vinha.

Médios:
Nuno Piloto, Roberto Brum, Sarmento, Miguel Pedro, Dame e Filipe Teixeira.

Avançados:
Cláudio Pitbull, Gyano, Sílvio e Joeano.

sexta-feira, 30 de março de 2007

Domingos abandona Leiria



Domingos Paciência já não é treinador do nosso próximo adversário, o U. Leiria, tendo deixado de forma inesperada o clube esta tarde, afirmando à comunicação social:

«É verdade. Não quero alargar-me mais sobre o assunto, apenas confirmo que abandonei o U. Leiria»

Segundo consta, Domingos tomou esta iniciativa devido a divergências com o presidente, nomeadamente desencontro de ideias relativas a questões disciplinares.

"Jogo de grau de dificuldade elevado"



«Só posso esperar [frente ao Leiria] que a minha equipa dê uma resposta positiva em casa, ganhando, num jogo importante para a definição da tabela. O que tem falhado nos jogos em Coimbra é a qualidade de jogo e os erros que se têm repetido.

Não acho que as derrotas se devam à maior pressão dos sócios.

Frente a uma das equipas menos batida no campeonato, espero um jogo com um grau de dificuldade elevado.


A Académica tem um futebol estruturado, há que dar continuidade ao trabalho de oito meses. Não faremos nada que não tenhamos trabalhado antes.»

Manuel Machado

Novela "Manuel Machado"

silêncios que acabam por dizer muito...

terça-feira, 27 de março de 2007

Simões quer a Taça

José Eduardo Simões deixou escapar um desejo no âmbito da manhã passada hoje no Museu Académico de Coimbra.

E porque não? Venha ela, e já na próxima época... com ou sem Simões na presidência.

sexta-feira, 23 de março de 2007

Manuel Machado renova



Foi hoje anunciado que Manuel Machado vai continuar ao leme da nossa equipa principal de futebol na próxima época.

Apenas faço votos para que depois da tempestade (2006/07) venha a bonança (2007/08). É que se esta época ainda pode haver a atenuante de ser a sua primeira época em Coimbra e de ter herdado um plantel com 15 ou 16 caras novas, caso não tenhamos um defeso outra vez fértil em mudanças, Manuel Machado fica assim com uma margem mínima de erro.

domingo, 18 de março de 2007

E com este tipo de discurso lá vamos indo...



«O empate acaba por ser positivo, pois esta divisão de pontos deixa tudo na mesma e falta menos um jogo.

Além disso, estivemos a ganhar e depois a perder, por isso, aceito o resultado. O jogo valeu mais pelos aspectos emotivos do que técnicos.

Não vale a pena estar a branquear a situação das duas equipas na classificação, pois essa factor é limitativo. Não se pode esperar muito mais audácia, por isso mesmo. A estratégia das duas equipas passava por não serem surpreendidas.

Ao intervalo saímos na frente e no segundo tempo tentámos gerir mas não fomos eficazes e eles empataram. Com a expulsão foi mais complicado, mas tivemos uma pontinha de felicidade no fim».

Manuel Machado

Estivemos perto do pesadelo...



Desportivo das Aves, 2 - Académica, 2

Jogo estranho frente a um concorrente directo na luta pela manutenção.

O golo de Dame, aos 38 minutos, na marcação de um livre directo, deu-nos a vantagem e permitia pensar na conquista dos valiosíssimos 3 pontos. Íamos assim para intervalo com um resultado que até se ajustava à boa resposta que a Briosa deu a um domínio inicial da equipa da casa.

No segundo tempo veio a répica avense e acabámos por estar muito perto do pesadelo: aos 71 minutos o 1-1, aos 77 a expulsão de Alexandre e aos 85 minutos o 2-1 que dava ao marcador uma reviravolta que nos punha em muitos maus lençóis.

Quando a angústia se apoderava da nação académica e o estádio do Aves transbordava de euforia - pudera! - o golinho salvador de Filipe Teixeira - sempre ele! - aos 89 minutos, a responder com um desvio subtil a um cruzamento da esquerda, deu justiça ao marcador e garantiu-nos um pontinho, o qual seria pouco face ao que se passou até aos 71 minutos, mas acabou por ser muito atendendo ao que se passou entre os 71 e os 89.

Não negando esta magia do futebol, em que um jogo pode ter tantas nuances e tamanhas revoravoltas, apenas pergunto: com o plantel que temos, com a experiência da equipa técnica, com as infraestruturas de que agora dispomos e com esta massa associativa dedicada, merecemos estar a passar por tudo isto?

Responda quem souber!

Corações académicos, preparem-se uma vez mais para fortes emoções até final desta edição 2006/07 da primeira liga. Ainda vamos sofrer... e muito. É a nossa sina.

Desp. Aves-Académica

Lista de convocados

Guarda-redes:
Pedro Roma e Douglas

Defesas:
Káká, Medeiros, Litos, Lino e Vítor Vinha

Médios:
Roberto Brum, Alexandre, Paulo Sérgio, Filipe Teixeira, Nuno Piloto e Miguel Pedro

Avançados:
Dame, Gyano, Cláudio Pitbull, Sílvio e Joeano

quarta-feira, 14 de março de 2007

Que mais nos irá acontecer?

Numa semana quente para as nossas cores, mais uma notícia para deixar o pessoal 'animado' (ironia...):

A direcção da Académica vai ter que pagar 125 mil euros ao luso-brasileiro Marcelo Cipriano, ex-futebolista da Briosa, por falta de pagamento de um ano de salários.

Depois do clube ter recorrido para a 2.ª instância do tribunal, chegou agora o acórdão que deu mais uma vez razão a Marcelo, já que a direcção da Briosa não deixou que o futebolista exercesse o seu direito de opção por mais um ano de contrato.

Jornal Record

domingo, 11 de março de 2007

O mesmo discurso inconsequente de sempre

«As causas deste desaire já foram aqui várias vezes repetidas. Entrámos, mais uma vez, desconcentrados e consentimos um golo logo no início. Foi como entrar a perder. Depois, criámos quatro ou cinco momentos para finalizar e não o conseguimos, umas vezes por deficiência técnica, outra por falta de sorte.

Junte-se a isso um adversário tranquilo, pragmático a defender e muito solidário, que relevou uma eficácia tremenda, e aí estão as explicações para a derrota.

Não tenho justificação para um mês e meio sem vitória em casa. Há factores que não conseguimos controlar. Felizmente, os nossos adversários mais directos empataram.

Lenços brancos? Não me preocupam nada. Estou aqui para ser parte da solução, quando passar a ser parte do problema será fácil resolver a questão.»

Manuel Machado

Vergonha!



Académica, 0 - Paços de Ferreira, 2

Honrem a camisola que vestem!

sábado, 10 de março de 2007

Académica-Paços de Ferreira

Lista de convocados

Guarda-redes:
Pedro Roma e Eduardo

Defesas:
Danilo, Káká, Medeiros e Lino

Médios:
Alexandre, Roberto Brum, Paulo Sérgio, Vítor Vinha, Miguel Pedro, Nuno Piloto e Filipe Teixeira
Avançados:
Gyano, Dame, Pitbull, Nestor e Joeano

sexta-feira, 9 de março de 2007

FC Porto já anda a rondar...



Será que está na altura de pagarmos os serviços de Sonkaya, Hélder Barbosa e Pitbull?

quinta-feira, 8 de março de 2007

Diz que disse

Estamos a entrar num perigoso jogo de "diz que disse".

Inclinando-me também para dar razão a Dame N'Doye neste triste episódio, e a serem verdadeiras as suas queixas, das duas uma:

Ou a Direcção foi muito "anjinha" ao aceitar e acreditar na explicação de Luís Godinho,

Ou então o conteúdo daquele comunicado, emanado da reunião de Direcção é absolutamente infundado, visando apenas deitar poeira para os nossos olhos.

Jantar de aniversário da Mancha Negra

Estão abertas as inscrições para o jantar comemorativo do 22º ANIVERSÁRIO da Mancha Negra, que se irá realizar no próximo dia 9 de Março no restaurante "O Porquinho", pelas 21H00.

Mais se informa que as inscrições deverão ser realizadas até ao dia 8 até à meia-noite na sede da Mancha, pelos telefones dos chefes de núcleo ou então para VHS 936000633 ou para Ruben 91832933.

Este ano o jantar excepcionalmente não foi realizado a 3 de Março, data comemorativa do aniversário porque o jogo da Briosa coincidiu com uma deslocação à ilha da Madeira, estando muitos ultras na Ilha, direcção,jogadores e técnicos também ausentes pelo mesmo motivo, decidiu-se alterar a data habitual de 3 de Março para dia 9 de Março.

Relembramos ainda que serão entregues os já tradicionais prémios Mancha Negra, que consistem no prémio dedicação, entregue a quem a claque reconhece ter tido uma enorme dedicação para com a instituição Académica, normalmente entregue a jogadores, técnicos..., prémio tradição, para pessoas que representem o que é a tradição e história da Académica, prémio Mancha Negra, para os ultras, nomeadamente para quem se tem dedicado de uma forma extrema à claque, por fim um prémio mais recente, criado após o 20ºAniversário, prémio espírito 85, igualmente para os membros da claque, e sobretudo aqueles que representam os espírito com que se formou a Claque.

Esperamos mais uma grande noite de convívio entre os ultras da Briosa.

De referir que a inscrição é de 15 euros com o tradicional, sopa, prato de conduto, sobremesa, café e com bebida à vontade, não à vontadinha...






Dame não será castigado

“Não há nenhum fundamento para sancionar o jogador.”

Cassiano Santos, vice-presidente da Académica, aludindo ao caso Dame N'Doye

quarta-feira, 7 de março de 2007

Joeano está recuperado



Joeano já realizou corrida no treino desta tarde, pelo que deverá integrar-se normalmente na preparação para o jogo com o Paços, já a partir de amanhã.

De fora, devido a problemas físicos, ficarão ainda Litos, Hélder Barbosa, Pavlovic e Nuno Luís.

terça-feira, 6 de março de 2007

Relvados sintéticos estreados

Como nem tudo é mau no universo actual da nossa querida Briosa, os novíssimos campos sintéticos, acabadinhos de colocar, foram hoje utilizados pela primeira vez pelo nosso plantel.

Uma boa nova já que estamos a falar do enriquecimento das infra-estruturas colocadas à disposição dos nossos atletas. É este o tipo de investimento que faz sentido e que nos permite preparar e planear melhor, numa lógica de qualidade, o futuro da nossa Instituição.

Lavagem de roupa suja

«Mandatei os meus representantes legais para tomarem as medidas necessárias tendentes à salvaguarda do meu nome e ao da minha empresa.
Pedi a suspensão do mandato para poder agir em total liberdade no sentido de esclarecer de forma cabal esta situação, ou seja, não podia estar sujeito ao exercício deste cargo e, em simultâneo, debater-me com a necessidade de mover um processo ao jogador e a órgãos de comunicação social.»

Luís Godinho


«Por que haveria de inventar uma estória destas? Nada me move contra a pessoa em causa. Tentaram enganar-me. Apenas isso. No meio dos papéis que me deram, havia um que dizia contrato de trabalho.
Não é preciso ser um génio para perceber o que é isso.
Ele quer processar-me? Pode fazê-lo à-vontade. Eu estou tranquilo. Sei que não fiz nada de mal.»

Dame N'Doye

Comunicado da Direcção

Logo após o final da reunião da Direcção da AAC/OAF, aí está o comunicado oficial da mesma, o qual visa prestar os devidos esclarecimentos aos associados da Briosa.

Pese embora a suspensão de mandato pedida pelo vice Luís Godinho, a pedido do mesmo, quer-me parecer que a "montanha pariu um rato" e que, em simultâneo, muito ainda está por esclarecer.

Enquanto associado da Briosa, e não me sentindo cabalmente esclarecido, fico ainda com a seguinte dúvida:

Se Luís Godinho tem razão, e se a Direcção aceitou as explicações que este prestou, porque motivo pede ele a suspensão do seu mandato e porque motivo se pretende negociar a renovação do contrato de um atleta que mentiu e que, em paralelo, achincalhou, voluntária ou involuntariamente, o bom nome de um dirigente da Briosa?

Demissões em cima da mesa

Nas beirasonline:

Não parece ter fim a novela em torno da renovação do contrato de Dame N´Doye. As contradições entre a direcção do clube e as palavras do médio senegalês continuam em cima da mesa, situação que motivou uma reunião extraordinária da direcção, que teve lugar ontem à noite, no Pavilhão Eng.º Jorge Anjinho, e que ainda decorria à hora do fecho desta edição.
(...)
Na reunião de ontem, Luís Godinho "tirou tudo a limpo", numa explicação depois da qual pelo menos dois dos "vices", Vasco Gervásio e João Paulo Fernandes, terão formalizado o pedido de demissão dos respectivos cargos.
(...)
Uma situação parece certa: depois da reunião de ontem, o futuro de alguns dos dirigentes da Briosa ficou definido, para o bem ou para o mal. Ontem à tarde, em comunicado, Godinho deixou a dica: "é o tempo e a hora de esclarecer e dar conhecimento da verdade dos factos – em primeiro lugar em reunião de Direcção e depois aos associados da AAC/OAF". Já Simões, mesmo antes de marcada a reunião de ontem, antecipou "novidades para breve".

Dame recusa proposta

Zada rescindiu o contrato que o ligava à Académica até 2008 e seguiu para o Brasil, onde irá prosseguir a sua carreira.

Também Dame N'Doye recusou, na tarde de segunda-feira, a proposta de renovação que lhe foi posta em cima da mesa por José Eduardo Simões. O nosso 'ainda' atleta não gostou mesmo nada da alegada tentativa de burla de que foi alvo por parte de Luís Godinho, pelo que afirma que em condição alguma vai renovar pela Briosa.

Quando amadorismo e ausência completa de escrúpulos e de sentido de ética se sobrepõem àquilo que sempre foram os valores e princípios pelos quais a nossa instituição se tem regido - se foi o caso - , e que lhe têm conferido um carácter único em Portugal, este tipo de situações infelizmente acontecem...

segunda-feira, 5 de março de 2007

Amaro pode avançar



Pelo que leio noutro blogue académico, Álvaro Amaro deve mesmo avançar com a sua candidatura à presidência da nossa Briosa.

Pelos motivos que o Mário José de Castro refere, e por mais alguns que para o caso não são para aqui chamados, seguramente que não terá, em caso algum, o meu voto.

Mesmo atendendo ao respeito que o dr. Almeida Santos me merece, não posso aceitar que seja este a cozinhar o candidato no qual deveremos votar.

Se José Eduardo Simões decidir reestruturar a sua equipa, se arrepiar caminho em alguns procedimentos e políticas adoptadas, se assumir determinados compromissos com a massa associativa, ainda me parece ser a melhor solução, numa lógica de 'continuidade melhorada'.

domingo, 4 de março de 2007

E agora?



Nacional, 4 - Académica, 0

Tarde de pesadelo na Choupana, goleada à moda antiga e terceira derrota consecutiva (Boavista, Sporting e Nacional).

É um facto que no primeiro tempo até produzimos algum bom futebol, intimidámos o Nacional, fomos a equipa com maior número de cantos marcados, com mais iniciativa de jogo, mas a verdade é que todos esses indesmentíveis factos não se traduziram em eficácia, pelo que ao intervalo já perdíamos por 1-0, golo de Chaínho, em mais um lance de atrapalhação dos nossos defesas. Um resultado injusto? Seguramente!

No segundo tempo a Briosa "estoirou" (fruto do esforço de Alvalade?), só existiu uma equipa em campo e a cavalgada madeirense no marcador foi uma realidade, para mal dos nossos pecados.

Sem dúvida que o 2-0 logo a abrir, aos 47 minutos, por Cássio foi mais um rombo na força anímica da nossa equipa, não ajudou nada, e a verdade é que, a partir daí, nunca mais a nossa equipa se encontrou, instalou-se o nervosismo e a descrença, pelo que os restantes golos do Nacional não foram surpresa para ninguém (Diego aos 83 e Cássio aos 88).

Segundo me relatou um amigo que vive na Madeira e que assistiu a esta partida, foi penoso testemunhar a exibição da Briosa nos segundos 45 minutos: erros infantis, facilidades incríveis concedidas pelo nosso sector defensivo, apatia dos elementos do meio-campo e nulidade no ataque (Gyano, Pitbull e Gelson).

Não quero crer que seja verdade, mas atendendo àquilo que um jogador do nosso actual plantel há uns tempos me confidenciou, o ambiente no balneário não é o melhor, há algum mal-estar, Manuel Machado não é bem visto por alguns sectores do plantel, e sendo assim, o reflexo de tudo isso fica infelizmente bem patente no relvado.

Não querendo ser pessimista nem arauto da desgraça, começo a ficar muito preocupado com aquilo que nos espera: uma poisção nada tranquila na tabela classificativa, um calendário complicado e uma situação interna longe de ser a melhor.

Ao fim de 20 jornadas estamos assim:

1. FC Porto 49
2. Benfica 45
3. Sporting 39 (menos 1 jogo)
4. Sp. Braga 31
5. P. Ferreira 29
6. Nacional 28
7. Marítimo 28
8. U. Leiria 28 (menos 1 jogo)
9. Belenenses 27 (menos 1 jogo)
10. Naval 27
11. E. Amadora 24
12. Boavista 23 (menos 1 jogo)
13. Académica 19
14. V. Setúbal 14
15. Beira-Mar 13
16. Desp. Aves 11

Por que razão equipas com orçamentos relativamente baixos como Leiria, Paços de Ferreira, Naval, Amadora e o próprio Belenenses, que esteve com um pé na liga de honra, estão tão tranquilas, mesmo que ninguém desse nada por elas no início do campeonato, e a nossa Briosa com um plantel ao qual todos reconheciam valor e com um treinador experiente está tão intranquila? Onde falhamos, e porquê?

Se os nossos adversários directos não tivessem todos perdido nesta ronda ainda mais difícil estaria agora a nossa situação, pelo que confesso que já não acredito - por muito que goste da minha Briosa - que se venha a verificar a tal boa ponta final que costuma caracterizar as equipas treinadas por Manuel Machado, o qual deve estar hoje bem mais feliz com a vitória do 'seu' candidato no clube do 'seu' coração...

sábado, 3 de março de 2007

Qual o senhor que se segue?











Manuel Machado de regresso a Guimarães?
Filipe Teixeira no Benfica?
Dame no Belenenses ou nos Girondins de Bordeaux?

Qual é o senhor que se segue?

Interrogo-me se tudo isto é uma campanha orquestrada de fora, visando desestabilizar e fragilizar a equipa directiva de José Eduardo Simões, se é inabilidade dessa mesma Direcção ou se é mero azar...

Numa fase em que não estamos de forma alguma a salvo, em que ainda temos uma árdua tarefa pela frente para garantir a manutenção, apenas lamento que todas estas notícias de possíveis saídas não sejam estancadas ou que os motivos que levam a que estes elementos queiram eventualmente abandonar o clube, não sejam analisados e erradicados.

Nenhuma organização desportiva profissional pode dar-se ao luxo de caír neste tipo de situações, as quais fragilizam, óbvia e implacavelmente, a coesão de um grupo de trabalho, pelo que, de uma vez por todas, o amadorismo bacoco e serôdio tem de acabar... caso contrário, estamos feitos!

Confusão de quatro rodas




Mais uma "estória" rocambolesca para desestabilizar o nosso grupo de trabalho.

Quando aquilo de que mais se necessita é serenidade e espírito de grupo, tem de haver sempre um "tiro no pé".

Assim anda a nossa Briosa...

sexta-feira, 2 de março de 2007

Nacional-Académica

Lista de convocados

Guarda-Redes:
Pedro Roma e Douglas.

Defesas:
Danilo, Kaká, Lino, Lira e Medeiros.

Médios:
Alexandre, Roberto Brum, Paulo Sérgio, Filipe Teixeira, Sarmento, Miguel Pedro e Nuno Piloto.

Avançados:
Gyano, Dame, Pitbull e Gelson.

quinta-feira, 1 de março de 2007

Manuel Galrinho Bento


1948-2007

O futebol português está mais pobre...

"Voltava com a mesma estratégia"



«Sem dúvida que voltava com a mesma estratégia, não foi um erro. O que aconteceu prende-se com rigor, disciplina e concentração. Não é por questões tácticas que se explica o desaire.

Entrámos concentrados, mas com pouco rigor nas tarefas. Até ao intervalo a equipa desorganizou-se e não conseguiu reagir aos golos.

No segundo tempo entrámos claramente por cima do Sporting até à expulsão do Vítor Vinha. Era importante que os árbitros seguissem todos pelo mesmo livro para não terem critérios díspares. No domingo tivemos um jogo em que o árbitro teve um critério largo quanto às faltas, hoje tivemos um árbitro que teve um critério apertado. Isto leva a que os jogadores fiquem como tolos no cimo de uma ponte. Hoje por uma entrada fora de tempo levou a um vermelho directo. Esta situação acabou por nos penalizar e travou a nossa reacção no segundo tempo».

Manuel Machado