SEMPRE BRIOSA

Briosa... se jogasses no céu, morreria só para te ver jogar!

terça-feira, 31 de julho de 2007

Muito obrigado!

























Não quero deixar de publicamente agradecer ao Mário José de Castro a simpatia e disponibilidade que demonstrou quando lhe perguntei se era possível solicitar ao grande Pedro Roma que autografasse uma das minhas camisolas da Briosa.

Como os grandes talentos futebolísticos também o são em simpatia, humildade e generosidade, esta vai já ser emoldurada e seguramente que ficará para os meus herdeiros como uma valiosa recordação de um dos jogadores mais carismáticos e marcantes da história da nossa Académica.

Um grande abraço, Mário e Pedro!

Nota: fica a prova de que, mesmo havendo divergência de opiniões e de pontos de vista, o amor pela Briosa acaba sempre por ser superior a tudo isso.

segunda-feira, 30 de julho de 2007

Bons auspícios




Apenas 1 derrota e 4 vitórias, sendo 3 delas nos últimos 3 jogos, dão-me uma certa esperança de que podemos ter uma época bem mais tranquila do que a anterior.

É um facto que isso vale o que vale, que ainda há muito trabalho a encetar, que ainda há muito a corrigir, mas comparando esta pré-época com a transacta, constata-se uma diferença abismal. Ainda me recordo do jejum pelo qual passámos, há 1 ano por esta mesma altura, até conquistarmos o primeiro triunfo.

O corpo directivo mantém-se, a equipa técnica é a mesma, e o plantel, pese embora a saída (inevitável) do genial Filipe Teixeira (o seu talento merecia bem melhor do que o WBA), parece-me mais equilibrado e com melhores soluções.

Por isso mesmo vamos lá preparar os nossos cachecóis e bandeiras, afinar as nossas cordas vocais, porque também nós vamos ter um papel fundamental ao apoiar até à exaustão a nossa querida Briosa.
A época 2007/08 está aí mesmo à porta!

Pontapé de saída



Cabe à Briosa dar o pontapé de saída da edição 2007/08 da liga nacional de futebol.

Soube-se hoje, através da Antena 1, que o Sporting-Académica vai-se realizar a 17 de Agosto (sexta-feira), no Estádio Alvalade, às 20.30 horas.

Esperemos assim que à honra de inaugurarmos a época oficial do campeonato se junte a alegria dos primeiros 3 pontos conquistados.

sexta-feira, 6 de julho de 2007

Encerrado para férias

Até 29 de Julho!

Jogos de preparação

- 12 de Julho:
Estoril-ACADÉMICA, Anadia.

- 14 de Julho:
ACADÉMICA-V.Guimarães, Tocha.

- 17 de Julho:
Penafiel-ACADÉMICA, Luso.

- 19 de Julho:
ACADÉMICA-Feirense, Tocha.

- 21 de Julho:
Varzim-ACADÉMICA, Póvoa do Varzim.

- 24 de Julho:
ACADÉMICA-Beira Mar, Coimbra.

- 26 de Julho:
Nacional-ACADÉMICA, Rio Maior.

- 28 de Julho:
Feirense-ACADÉMICA, Vila da Feira.

- 4 de Agosto:
Torneio de Espinho.

- 8 de Agosto:
ACADÉMICA-Al Arabi, Tocha.

- 12 de Agosto:
Taça da Liga

Um que fica, outro que sai


Hélder Barbosa:
«Confirmo que está tudo acertado para representar a Académica por mais uma época»



Nestor Alvarez:
«Não foi fácil a adaptação, estava sozinho em Portugal, com problemas no idioma, na comida e sem os meus familiares e isso afectou muito o rendimento. Posso fazer mais e tinha lugar na equipa»

quarta-feira, 4 de julho de 2007

Justíssima homenagem



Numa altura em que o amor à camisola, o profissionalismo, a urbanidade e a seriedade já não são assim tão frequentes no actual mundo do futebol, é da mais elementar justiça a homenagem que se vai fazer amanhã ao nosso grandíssimo Pedro Roma, promovida pela Casa da Académica de Lisboa.

Há cerca de 12 anos tive o grato prazer de conhecer o Pedro, curiosamente num almoço do plantel do Benfica, onde ele jogava (sendo na altura suplente APENAS de um senhor chamado Michel Preud'homme!), e eu enquanto representante de um dos patrocinadores.

Fiquei na mesma mesa do nosso carismático guarda-redes, e ainda de Marcelo, também ele na altura jogador dos encarnados. Pedro Roma revelou-se uma pessoa extremamente bem educada, afável, maduro e culto.

Embora ainda um jovem, já na altura Pedro Roma não enganava: estava ali um líder nato e um homem íntegro. Para minha enorme alegria, passado pouco tempo dava-se o seu regresso à sua - e minha - Briosa, onde ainda hoje está, e bem!

Pedro Roma tem sido, e será sempre, um dos grandes valores que constituem o que há de melhor no capital humano da nossa Briosa. Por tudo aquilo que nos tem dado merece sem sombra de dúvida o nosso grande aplauso.

Muitos parabéns, Pedro!

As voltas que isto dá...



Pessoa bem informada no mundo do empresariado desportivo, e mesmo muito próxima de um empresário bem conhecido da nossa praça, disse-me um destes dias que Marc Zoro, o defesa costa marfinense recrutado pelo Benfica, esteve nas cogitações dos responsáveis da Briosa há duas épocas.

É impressão minha ou houve mãozinha da Legea - fornecedor dos nossos equipamentos - nesta "aproximação"?

terça-feira, 3 de julho de 2007

Memória curta



A propósito de mais uma polémica gerada pelo facto de, pelo segundo ano consecutivo, se voltar a falar de um jogo "amigável" Académica-V. Guimarães, Manuel Machado veio tecer as seguintes considerações:

«O jogo vai realizar-se com toda a certeza, apesar de compreender os amargos de boca das pessoas, passados 15 anos, mas a Alemanha esteve em guerra, assim como o Japão, e nem por isso deixam de ser países, neste momento, bem relacionados com aqueles com quem estiveram em conflito. É tempo de sanar estas questões»

Numa lógica de racionalidade e de apaziguamento as palavras do nosso actual treinador até fazem algum sentido e podem ser louváveis. O problema é que ele é um convicto vitoriano que não se coibiu de opinar sobre o último acto eleitoral dos vimaranenses, mesmo sendo treinador da Briosa, um clube que tem memória e que não esquece aquilo que o "seu" Vitória há uns anos nos fez.

É um facto que muita coisa mudou, mas os clubes são os mesmos, os emblemas são os mesmos, os adeptos são os mesmos e até mesmo alguns dirigentes continuam a ser os mesmos. Por muito que se tente, certas páginas negras do passado não podem ser apagadas.

Com tantos clubes disponíveis haverá mesmo necessidade de se estar a criar potencial terreno para gerar polémica? Por que razão haveremos nós de jogar com os vimaranenses? Será que a memória de alguns é assim tão curta?

Haja bom -senso!

Época nova, vida nova!

Está dado o pontapé de saída para mais uma época futebolística do plantel profissional da nossa Briosa e com ele se renovam as esperanças, os sonhos, as ambições e o entusiasmo da família académica.

Para uma época que se espera seja bem acima daquilo que testemunhámos na de 2006/07, vamos unir-nos, vamos apoiar todo o nosso corpo de atletas, técnicos, funcionários e dirigentes, e vamos sobretudo fazer de cada jogo uma festa e um ponto de encontro da vastíssima família da Briosa.

No dia em que os rapazes voltaram de férias, onde já houve treino e onde alguns dos novos recrutas foram acolhidos, tendo tido assim já oportunidade de se começarem a familiarizar com aquilo que é o universo da Académica, o ponto de situação (para já) é este:


Foto: blogue denúncias e opiniões

Plantel da Académica para 2007/08

Guarda-redes:
Pedro Roma, Ricardo (ex-Varzim) e Rui Nereu (ex-Benfica);

Defesas:
Pedro Costa (ex-Sp. Braga), Sarmento, Kaká, Markus Berger (ex- SV Ried), Orlando (ex-Freamunde), Litos, Vítor Vinha e Lira;

Médios:
Paulo Sérgio, Pavlovic, Nuno Piloto, NDoye (ex-Al Shabab), Cris (ex-Feirense) e Filipe Teixeira;

Avançados:
Licá (Social de Lamas), Lito (ex-Naval), Ivanildo (ex-F. C. Porto), Tiero (ex-Asante Kotoko), Miguel Pedro, Hélder Barbosa, Gyano, Nestor e Gelson.




Foto: jornal a bola

Por seu lado Manuel Machado, o timoneiro que continua ao leme do grupo de trabalho, teceu já as primeiras considerações da pré-época:

«O objectivo é fazer melhor que no ano passado e nos últimos anos. Depois dos anos 60, a Académica tem estado mais na II que na I Liga, daí que nos propomos permanecer o mais rapidamente possível no escalão maior e obter um rendimento acima daquele que temos conseguido nos anos anteriores, a tanger a mediocridade.

O plantel está praticamente encerrado, apresentando já uma formatação, ao contrário do ano anterior, podendo haver lugar a algumas entradas e saídas pontuais.


Neste momento, tenho 26 jogadores à minha disposição. Não vamos acrescentar mais jogadores, mas apenas rectificar algumas posições. O Nestor Alvarez e o Gelson são nossos atletas.

Procurou-se no mercado português a relação preço/prestação, ao contrário do mercado sul-americano dos anos anteriores. As nossas prioridades foram atacar as maiores fragilidades que a equipa apresentou na época anterior, ou seja, o sector defensivo, mas o mercado está em aberto até ao início do campeonato.»