SEMPRE BRIOSA

Briosa... se jogasses no céu, morreria só para te ver jogar!

sábado, 3 de maio de 2008

DOMINGOS MAIS UM ANO



O treinador Domingos Paciência renovou por mais uma temporada com a Académica e assegurou que o seu objectivo para 2008/2009 é melhorar a equipa para obter a melhor classificação possível na Liga.
"Fico por mais uma época. Resta-me trabalhar para dar muitas alegrias aos sócios. Há um objectivo: obter uma classificação melhor e isso está ao nosso alcance. Para isso, vamos trabalhar no sentido de melhorar a equipa, reforçando o plantel", assegurou o técnico durante a apresentação formal no Auditório do Estádio Cidade de Coimbra.

O jovem treinador desfez-se em elogios para com o ambiente de empatia que o rodeia, quer da direcção, quer da massa associativa, e regozijou-se pelo facto de, pela primeira vez na sua curta carreira, ter seis/sete semanas de preparação para arrancar com força para uma nova temporada. "Vou procurar o melhor para a Académica. Este tempo permitiu identificar-me com a cidade e é com muito prazer e ambição que encaro 2008/2009", disse, reforçando que irá querer "um plantel com 24 jogadores, equilibrado, com dois jogadores para cada posição do terreno".

Jorge Alexandre, o novo vice-presidente para a área do futebol e simultaneamente presidente do clube-satélite da Briosa, o Tourizense, lançou o repto a Domingos Paciência para que observe com atenção alguns jogadores do seu clube, entre oito e nove, e que avalie as qualidades que eventualmente possam oferecer para serem mais-valias em Coimbra. "É preciso haver uma maior ligação, maior rotação de jogadores de lá para cá e de cá para lá", defendeu o novo "vice" para o futebol, revelando que o novo técnico do Tourizense será dos quadros da Académica e faz parte da actual equipa técnica de Domingos: o seu adjunto e ex-atleta dos estudantes Zé Nando.

O presidente do clube, José Eduardo Simões, apelidou de "casamento perfeito" a relação entre o clube e o treinador e manifestou o desejo "de fazer mais com menos dinheiro". "Vamos reduzir o orçamento, mas queremos mais melhorias no plantel. O mercado sul-americano deixou de ser aliciante. Vamo-nos virar mais para o mercado português e europeu, não desperdiçando algumas boas oportunidades do mercado africano", indicou o dirigente.

Não descurou também a cooperação com outros clubes, nomeadamente o FC Porto, que tem cedido vários jogadores de qualidade por empréstimo (apontando os casos de sucesso como Tonel, Luís Aguiar e Edgar, entre outros), mas preferiu não estar sempre dependente de terceiros

Etiquetas:

0 comentários:

Enviar um comentário

<< Home