SEMPRE BRIOSA

Briosa... se jogasses no céu, morreria só para te ver jogar!

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

UMA AGRADÁVEL EXCEPÇÃO

Por muitas críticas que faça aos mandatos de José Eduardo Simões devo abrir algumas excepções, e no caso, elogiar vivamente a contratação de André Villas Boas.

Muitos dirão que ainda é prematuro tecer grandes considerações sobre tal escolha, mas é precisamente esse facto que me leva a aplaudir a chegada do discípulo que um dia também será mestre, ou seja, que a ditadura dos resultados não tolde o sentido de justiça e de lógica na apreciação.

Sabendo que os resultados dos jogos ditam inexoravelmente a lei num futebol português onde o planeamento e estratégia a médio e longo prazo são palavras vãs, e numa altura em que Villas Boas ainda não é vítima desses mesmos resultados, é justo que se enalteça a opção feita por Simões.

A chegada de André Villas Boas representa aquilo em que a Briosa sempre se distinguiu dos demais, ou seja, a aposta no potencial da juventude, na formação académica, no rigor e na ambição própria de quem quer chegar muito longe.

É este espírito diferenciador que tem que ser exponenciado porque só assim a nossa Académica se manterá num nível diferente - para melhor - dos demais que com ela coabitam no desporto nacional.

Acredito que Villas Boas veio para o clube certo, enquanto potenciador das suas capacidades técnico-tácticas e de condutor de um grupo de trabalho, e que aqui será muito feliz e que decerto nos trará muita felicidade.

Se eu estivesse no lugar de Simões, também esta teria sido a minha aposta. Sem sombra de dúvida!


Nuno A.

Etiquetas:

0 comentários:

Enviar um comentário

<< Home