SEMPRE BRIOSA

Briosa... se jogasses no céu, morreria só para te ver jogar!

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

"O PENAFIEL SERVIU DE EXEMPLO"



Pedro Emanuel, na antecâmara do jogo com o Desportivo das Aves (jornal A BOLA):

Quais são as expectativas para o jogo de amanhã?
As expectativas são as melhores. Vimos de resultados positivos e de exibições conseguidas e acima de tudo com postura e determinação de uma equipa que tem ambição. Essa é a receita que temos de introduzir no jogo de amanhã. Temos que alimentar o sonho com humildade e com o espírito colectivo que a Académica tem vindo a apresentar. Temos valor, qualidade e ambição para estarmos na final da Taça de Portugal.

O que espera do Desp. Aves?
Espero uma equipa aguerrida, a tentar explorar os espaços que nós lhes possamos dar. Reconheço o valor do adversário, que tem qualidade e também têm a ambição de alimentar o sonho que de certeza absoluta que o têm.

A eliminação da Taça da Liga, diante do Penafiel, uma equipa que também milita na Liga Orangina, serviu-vos de exemplo?
Está mais do que evidente. Serviu de exemplo. Aliás, na eliminatória anterior da Taça de Portugal, o Leixões voltou a ser outro grande exemplo do que são as equipas da Liga Orangina e o Aves não foge à regra. É uma equipa bem orientada, com um treinador jovem, e bastante organizada. É um adversário que conhecemos e temos a nossa estratégia para o ultrapassar. Não acredito que venham jogar para os penalties, já que isso é uma lotaria.

Pondera fazer alterações no onze?
Eu nunca apresento a equipa habitual. Apresento sim a equipa que melhor está capacitada para poder defrontar o adversário seguinte. Vamos jogar com a melhor equipa para este jogo.

A possibilidade de existir alguma euforia já foi comentada pelo presidente.
O alerta do presidente tem a ver com o que se pode passar à volta da equipa. Temos uma equipa jovem que está a ser falada pelo seu desempenho, mas a humildade tem que estar sempre presente. Julgo que é um alerta bastante inteligente por parte do presidente, até porque nós sabemos quais são as nossas limitações, tal como sabemos quais são as nossas qualidades.

Teme perder algum jogador em Janeiro?
Neste momento ainda não há nada de concreto e os jogadores sabem perfeitamente disso. É natural que haja este tipo de abordagens, mas eu ando no futebol há alguns anos e a experiência diz-me que às vezes há muito fumo mas o fogo é pequenino.

Também há jogadores menos utilizados que podem querer sair para jogar com maior regularidade. Que opinião tem?
É normal e natural que todos os atletas tenham a legitimidade de pensar em jogar na equipa. Se houver uma possibilidade desses jogadores menos utilizados saírem sem que nós não fiquemos minimamente diminuídos iremos abordá-las e decidi-las no momento certo. O Jerry Sitoe pode ser um desses casos. Não queria perder muitos jogadores. Na eventualidade disso acontecer, talvez dois ou três jogadores. Queria mexer o menos possível, para mantermos o grupo forte, unido e coeso que temos.

Nuno A.

Etiquetas:

0 comentários:

Enviar um comentário

<< Home